1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Segurança é demitido do Parque da Água Branca após agredir idoso

Diego Zanchetta e Fabiana Cambricoli - O Estado de S. Paulo

08 Janeiro 2014 | 14h 26

Episódio foi flagrado pelo ‘Estado’ e ocorreu em área reservada para terceira idade; veja o vídeo

SÃO PAULO - Um segurança do Parque da Água Branca, na zona oeste de São Paulo, foi demitido após agredir o aposentado Oswaldo de Souza, de 72 anos. O episódio, flagrado pelo Estado, ocorreu na segunda-feira, 6, por volta das 18h40, dentro da Praça do Idoso. O segurança entrou no espaço e chegou a dar um soco no peito do aposentado.

 

A briga começou após o segurança, de nome não revelado, pedir para o aposentado falar mais baixo na área de exercícios reservado à terceira idade. Souza contava, em voz alta, os exercícios que fazia. "Um, dois, um dois", dizia o aposentado, em voz alta. Ele usava calça social, sapatos e estava sem camisa, com óculos de grau bem forte. "Não vou falar mais baixo coisa nenhuma. Você não manda aqui. Você é um moleque!", respondeu Souza.

A reação do aposentado enfureceu o segurança, que invadiu a Praça do Idoso aos berros. "Moleque, você vai ter de aprender a respeitar a segurança aqui. Olha a palhaçada que você está fazendo", gritou o segurança, que partiu para cima do aposentado e deu um soco no seu peito. "Nós vamos conversar é agora", bradou o segurança, após o aposentado ameaçar chamar a Polícia Militar.

A reação do segurança assustou outras pessoas que estavam na Praça do Idoso e deixaram o espaço. Alguns idosos chegaram a defender Souza e tentaram dizer que ele não estava atrapalhando ninguém. Mas o segurança só parou de correr atrás do aposentado após perceber que estava sendo filmado. "Olha aqui, filma aqui, ele está me agredindo", falou o aposentado à reportagem.

Depois de cerca de 15 minutos, um dos chefes da segurança do parque, administrado pelo governo do Estado, chegou ao local e retirou o segurança do espaço, mandando-o "calar a boca". O chefe da segurança ainda disse para o colega: "Você jamais deveria ter feito isso". Procurado nesta quarta-feira, 8, e informado sobre o vídeo, o governo do Estado enviou nota na qual relata ter demitido o segurança, que trabalhava em uma empresa terceirizada.

"O funcionário que aparece nas imagens é um vigilante que trabalhava no parque por meio de uma empresa terceirizada contratada. Após o ocorrido, as providências foram tomadas e o mesmo foi desligado do quadro de funcionários e não presta mais serviços ao Parque da Água Branca", informou o governo estadual.

Relatos. Após o episódio, Souza seguiu fazendo exercícios na Praça do Idoso. A reportagem conversou com outros usuários para saber se o aposentado tinha incomodado alguém. "A única mania dele é ficar contando exercício em voz alta. Mas isso não incomoda. O segurança vem aqui bater nele, mas não vem chamar a atenção dos jovens e dos adolescentes que ficam entrando aqui no espaço nosso. Aqui é para idoso", relatou Rosália Marques, de 76 anos.

Souza também contou que frequenta o parque "há mais de 50 anos" e que nunca teve antes problema com qualquer segurança. "Vou falar com o coronel da PM que cuida da segurança aqui do parque, que é meu amigo há mais de 20 anos. Nunca passei por um constrangimento desses", contou Souza.

O Estatuto do Idoso, que completa dez anos, prevê pena de seis meses a um ano e multa para quem desdenhar, humilhar, menosprezar ou discriminar pessoa idosa, por qualquer motivo.