São Paulo Reclama

PROBLEMAS COM A SPPREV

, O Estado de S.Paulo

20 Abril 2010 | 00h00

Pedido de isenção de IR

Minha mãe, Hebe de Mello Faria, é viúva e tem 93 anos. Ela é pensionista há mais de 30 anos e portadora de cardiopatia grave, por isso entrou com pedido de isenção de Imposto de Renda, em 23/3/2009, no órgão previdenciário do governo do Estado de São Paulo, a São Paulo Previdência (SPPrev). Como nada foi resolvido, fizemos 4 queixas à Ouvidoria. Mas, após um ano, ninguém nos respondeu. Na recepção, fomos atendidas de forma grosseira. Um supervisor recomendou procurarmos nossos direitos, em vez de solucionar a questão. Pelo visto, teremos de procurar o Poder Judiciário, já tão abarrotado de processos, para fazer valer nosso direito.

MARA DE MELLO FARIA / SÃO PAULO

A SPPrev responde que o pedido de isenção de Imposto de Renda e da isenção parcial da Contribuição Previdenciária requerido pela sra. Hebe foi deferido. O deferimento é publicado no Diário Oficial e com ele a sra. Hebe pode pedir à Receita Federal a restituição dos impostos pagos, sem prejuízo. Diz que irá entrar em contato com a pensionista para esclarecer o acontecido e informar que o laudo médico está pronto desde janeiro de 2009, mas, por ser um processo antigo, ele ainda não tinha migrado para a ferramenta online e, por isso, foi feito manualmente. Explica que o volume de trabalho aumentou nos últimos meses e os atendentes contratados recebem uma grande quantidade de chamadas - o que causa um maior tempo de espera e muitas vezes a perda de ligações. Diz ainda que está tomando providências para resolver o problema no menor tempo possível.

A leitora comenta: Nada foi resolvido nem publicado no

Diário Oficial até ontem.

MOEMA

Rua no escuro

A Rua Dr. João Borges Filho, em Moema, continua com a lâmpada do único poste apagada. Já registrei 3 queixas no Departamento de Iluminação Pública (Ilume). No segundo número de protocolo alegaram que o serviço fora feito, mas não o foi e, no terceiro, responderam que não localizaram o problema. Como não? Se ele é bem visível, pois a lâmpada continua apagada. Informam que o prazo para o reparo é de até 4 dias corridos, contudo, esse prazo já expirou há muito tempo.

CELY TERESA ARENA

/ SÃO PAULO

A Secretaria Municipal de Serviços informa que uma equipe de manutenção do Ilume foi à rua citada, em 8/4, e rearmou a proteção da rede. Diz ainda que a situação foi normalizada.

A leitora comenta: A lâmpada funcionou somente por um dia. Voltei à burocracia dos números de protocolo e à espera de 4 dias para o serviço ser feito.

BOM RETIRO

Buracos feitos pela Sabesp

Para construir um novo ramal de esgoto no bairro do Bom Retiro, a Sabesp abriu 4 buracos de aproximadamente 15 metros de profundidade na Rua Prates com a Guarani e com a Três Rios, como também no meio do quarteirão entre elas e no meio da Rua Três Rios, entre a Prates e a Correia de Melo. A obra começou em novembro do ano passado. O prazo estipulado era de 60 dias, mas a obra foi paralisada após um mês. Alegaram primeiro ser falta de verba, depois, que estavam aguardando uma autorização da CET. Enquanto isso, está tudo abandonado há mais ou menos 2 meses. Dentro desses buracos junta água parada ? o que pode ajudar na proliferação do mosquito da dengue. Os ônibus trafegam com dificuldade, como também os pedestres na hora de atravessar a rua.

DAVID BEN AVRAM

/ SÃO PAULO

A Sabesp esclarece que a obra é para a expansão da rede coletora de esgoto. Responde que teve de aguardar o Termo de Permissão de Obras em Vias Públicas para prosseguir com o trabalho, que foi reiniciado em 1º/4. Diz que a obra terá duração de 180 dias.

O leitor diz: A obra continua paralisada.

MOOCA

Carros abandonados

Desde julho de 2009 peço à

Subprefeitura da Mooca que retire os veículos abandonados na Rua Oiti, entre os números 200 e 211 ? pois estes trazem insegurança aos moradores da região. Dentro deles há uma grande quantidade de objetos e sujeira. Os munícipes que pagam os impostos em dia são obrigados a conviver com esse descaso. É um absurdo o poder público demorar tanto tempo para tomar alguma providência.

ROSANA ELIAS SPINARDI

/SÃO PAULO

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras não respondeu.

A leitora afirma: O problema ainda não foi resolvido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.