São Paulo Reclama

QUEM É O CLIENTE MESMO?

, O Estado de S.Paulo

07 Abril 2010 | 00h00

Descaso da NET

Já fui cliente da NET e cancelei o serviço. Porém, quando tentei novamente contratá-la, fui impedido sob a alegação de que há débitos no meu CPF. Constatei que há uma dívida indevida em meu nome. A empresa cobra uma parcela de R$ 116 e outra de R$ 101,90 de um pacote de TV Master que está no nome de uma senhora chamada Sheila Fernanda, que mora no bairro de São Mateus. Não conheço nenhuma Sheila nem o endereço onde ela mora, muito menos esse pacote. A atendente solicitou que eu fosse pessoalmente à NET com meus documentos, mas, por causa de meu trabalho, não tenho como fazer isso. Creio que a empresa tem todas as ferramentas para resolver o problema. Afinal, se registrou meu CPF com nome de outra pessoa, significa que não verificou os documentos apresentados e sua veracidade. Como já fui cliente, eles poderiam ter identificado o erro.

FELIPE PINHEIRO LIMA / SÃO PAULO

Andrea Campos da Gestão de Clientes da NET São Paulo esclarece que entrou em contato com a sra. Roberta, no dia 5/4, e a cliente informou que a questão está resolvida.

O leitor comenta: A NET evidencia o despreparo de sua gestão na solução de problemas. Como a NET soluciona o problema de meu CPF entrando em contato com a sra. Roberta (pessoa que redirecionou a queixa à Coluna)? Para que ligar para ela, se é o meu telefone que consta na reclamação? A NET não resolveu meu problema e ainda informou que meu nome foi para o cadastro da Serasa. Eles continuam identificando meu número de CPF como "Sheila", mesmo sabendo do erro.

NOTA FISCAL PAULISTA

Crédito para produtor rural

Sou produtora rural. Mas, apesar de ser pessoa física, a legislação do governo do Estado de São Paulo exige que eu tenha CNPJ para que eu faça as compras necessárias para meu trabalho. O problema é que não consigo receber os créditos de ICMS a que tenho direito pelo Programa Nota Fiscal Paulista porque minha conta corrente é registrada pelo meu CPF e as notas fiscais, pelo CNPJ. Desde dezembro de 2009 vou à Secretaria da Fazenda de minha jurisdição para tentar resolver o problema, mas não há nenhuma solução para o caso.

ESTELA SALLES / ARAÇATUBA

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo informa que, segundo a Resolução SF 45/2008, que estabelece condições e procedimentos para a utilização dos créditos concedidos pelo Programa Nota Fiscal Paulista, a utilização por pessoa jurídica será feita exclusivamente por meio de depósito em conta corrente ou poupança mantida em instituição do Sistema Financeiro Nacional, cujo titular seja a mesma pessoa jurídica. Explica que, em razão da adoção do cadastro sincronizado, foi publicado o Comunicado CAT 45/2008, que esclarece a necessidade de o produtor rural obter CNPJ. Entretanto muitos produtores continuam caracterizados como pessoas físicas, fator que restringe a abertura de conta de pessoa jurídica nas instituições financeiras. A Secretaria diz que irá rever o procedimento adotado com o intuito de solucionar essa questão para que a leitora, sra. Estela, como pessoa física, consiga obter os créditos que seriam lançados em seu CNPJ.

GRIPE A

Falta informação

Verifiquei pela internet que o Posto de Saúde da Avenida Guilherme Cotching, na Vila Maria, disponibilizaria a vacina contra a gripe A. No entanto, no dia 25/3, quando fui ao posto, vi que ele estava fechado. Havia apenas uma faixa dizendo que o prédio estava em reformas, mas não indicava onde a população deveria se dirigir. É o cúmulo do desrespeito ao cidadão.

LAERT PINTO BARBOSA

/ SÃO PAULO

A Secretaria Estadual da Saúde não respondeu.

RIO CLARO

Perigo nos ares

Na cidade de Rio Claro há muitos aviões em condições precárias voando, pondo em risco outras aeronaves. Quem fiscaliza esses aparelhos que fazem um barulho infernal?

IVO DA SILVEIRA LOBO

/ RIO CLARO

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) explica que todas as aeronaves civis devem ter certificado de matrícula e aeronavegabilidade válidos emitidos

pela agência. Esclarece que também é preciso estar com o seguro obrigatório válido e o proprietário deve comprovar ter feito a inspeção anual de manutenção. Diz ainda que o Aeroclube de Rio Claro e as aeronaves que operam lá

serão auditados pela Anac para apurar se está ocorrendo

alguma Irregularidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.