Assine o Estadão
assine

São Paulo

Sandy

Sandy é resgatada de carro ilhado por enxurrada em Campinas

Cantora ficou presa quando o motorista que dirigia carro tentou atravessar um trecho alagado

0

José Maria Tomazela,
O Estado de S. Paulo

24 Março 2016 | 16h49

SOROCABA - A cantora Sandy e sua mãe, Noely Lima, ficaram ilhadas no carro da família e precisaram ser resgatadas durante o temporal que atingiu Campinas, no interior de São Paulo, na noite de quarta-feira, 23. A forte chuva com rajadas de vento derrubou árvores, muros e espalhou alagamentos pela cidade. Sandy e Noely ficaram presas na enxurrada quando o motorista que dirigia o carro tentou atravessar um trecho alagado da Alameda Flamboyant, no bairro Gramado. O veículo sofreu pane.

Como as portas não abriam, elas foram retiradas pela janela do carro blindado por funcionários de um bar que enfrentaram a correnteza. Um deles carregou a cantora nos ombros para um lugar seguro. Além do susto, mãe e filha nada sofreram.

Sandy e a mãe seguiam para o Aeroporto Internacional de Viracopos, onde tomariam um voo para o Rio de Janeiro. Com o incidente, a cantora, que participaria, na manhã desta quinta-feira, 24, do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, perdeu o voo.

No horário do programa, ela entrou em contato com a apresentadora e deu detalhes do que havia acontecido. "A gente levou um susto daqueles, foi um momento de muita tensão. O carro é automático e blindado, então as portas não abriam, mas conseguimos sair pela janela", narrou.

Sandy alegou que estavam a caminho do aeroporto e ela não queria perder o voo, por isso pediu ao motorista que tentasse passar pelo ponto alagado. "Era um pedaço pequeno que a gente tinha para atravessar e eu estava desesperada para chegar ao aeroporto.

Pela altura da água, a gente pensou que dava para passar. Subimos na calçada e quando descemos a água subiu muito rápido."

Segundo Sandy, as pessoas que estavam num restaurante correram até o carro e as ajudaram a sair. Ela contou que, um pouco antes, o carro já tinha desviado de uma árvore caída. "Foi bastante assustador, mas eu até que consegui manter a calma naquele momento", disse.

Em sua página na rede social Facebook, a cantora agradeceu, nesta quinta-feira, as manifestações de solidariedade e preocupação dos fãs. "Obrigada a todos pelo carinho e preocupação. Ontem, de fato, passamos um grande susto com a forte chuva que caiu em Campinas. Estávamos a caminho do aeroporto e um ponto de alagamento parou nosso carro. Fomos socorridos por pessoas que estavam próximas ao local e, graças a Deus, estamos bem."

As pessoas que ajudaram a cantora e sua mãe são funcionárias e manobristas do bar Seo Rosa, que fica próximo ao ponto alagado. O gerente Éder Silva contou que eles precisaram carregar mãe e filha porque o nível da água estava muito alto e não era possível sair caminhando. 

Silva disse que alguns sacos de lixo entupiram as bocas de lobo, causando o represamento da água. "Tivemos de retirar esse lixo para que as águas baixassem." Viaturas da Polícia Militar estiveram no local para impedir que outros veículos passassem no trecho. 

Danos. A Defesa Civil registrou cerca de 31 milímetros de chuva na cidade e os ventos chegaram a 89,5 km/h, na noite de quarta-feira. De acordo com o coordenador regional Sidney Furtado, a região leste de Campinas foi a mais atingida, com alagamentos e quedas de árvores no Taquaral, Proença e Gramado. 

No Jardim Proença, vários veículos foram cobertos pelas águas. Num deles, três pessoas ficaram ilhadas e foram resgatadas por moradores. Também aconteceram alagamentos nas avenidas Anchieta e Princesa D'Oeste, próximas do centro. No distrito de Barão Geraldo, houve queda de um muro no Jardim das Oliveiras e de várias árvores.

Comentários