1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Sabesp remaneja água para 3 milhões de moradores da Grande São Paulo

Fabio Leite - O Estado de São Paulo

11 Março 2014 | 18h 23

Consumidores receberão água das Bacias do Alto Tietê e Guarapiranga; novas bombas estão sendo instaladas para diminuir ainda mais a dependência do Cantareira

SÃO PAULO - A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) aumentará para 3 milhões o número de moradores da Grande São Paulo que deixarão de receber água do Sistema Cantareira para serem abastecidas pelas bacias do Alto Tietê e Guarapiranga.

Desde o fim de janeiro, a empresa remaneja água desses dois mananciais para suprir a seca do Cantareira, que chegou nesta terça-feira, 11, a 15,8% da capacidade, índice mais baixo da história. Hoje, a medida atinge cerca de 2 milhões de pessoas.

Segundo a Sabesp, novas bombas estão sendo instaladas para diminuir ainda mais a dependência do Cantareira. Até abril, o remanejo de água atingirá 3 milhões de habitantes, ou 34% dos 8,8 milhões abastecidos originalmente pelo principal manancial na Região Metropolitana.

Agora, parte do Jabaquara, Vila Olímpia, Brooklin, na zona sul, e Pinheiros, na zona oeste, receberão água da Guarapiranga. Já o Alto Tietê passa a abastecer os bairros da Penha, Ermelino Matarazzo, Cangaíba, Vila Carrão e Vila Formosa, na zona leste. Os dois reservatórios estão com 71,2% e 38,4% da capacidade, respectivamente.

Segundo a Sabesp, mesmo com a mudança na fonte de abastecimento, os 3 milhões de moradores continuam inclusos no programa de descontos de até 30% para quem economizar ao menos 20%. O plano de bônus, antes previsto até setembro ou até a normalização do Sistema Cantareira, foi estendido até o fim do ano pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Vazão. Nesta semana começou a vigorar oficialmente a redução de 10% da vazão máxima de retirada da água pela Sabesp do Cantareira. Determinação da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Departamento de Água e Energia Elétrica (Daee) reduziu a captação de 31 mil litros por segundo para 27,9 mil litros por segundo. Na prática, a medida já é aplicada desde o início do mês. Mesmo assim, o nível do Cantareira continuou caindo.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo