1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Rota invade suposta reunião do PCC e ação termina com 6 mortos

Pedro da Rocha, do estadão.com.br

29 Maio 2012 | 01h 24

Segundo denúncia, o grupo, fortemente armado com fuzil, metralhadora e pistolas, acertava detalhes de resgate de um detento que seria transferido da capital para o interior paulista

SÃO PAULO - Seis suspeitos foram mortos, três foram presos e outros cinco conseguiram fugir, por volta das 21 h de segunda-feira, 29, durante uma ação de policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (ROTA) e do 1º Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), no interior de um estacionamento, na Rua Osvaldo Sobreira, 38A, ao lado de um bar e proximo à Favela Tiquatira, região da Penha, na zona leste da capital paulista.

Na semana passada, no dia 21 de maio, a Rota matou três pessoas que supostamente assaltavam um posto de gasolina  durante troca de tiros.

Na ação desta terça-feira, segundo o major Marcelo Gonzales, um efetivo de 26 policiais, em seis viaturas, deslocou-se até o endereço fornecido por uma denúncia anônima em telefonema para o quartel da Rota. De acordo com a denúncia, um grupo supostamente ligado à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), estava reunido com o objetivo de traçar um plano de resgate de um preso que seria transferido do Centro de Detenção Provisória (CDP) do Belém, zona leste da cidade, para a Penitenciária II de Presidente Venceslau, no extremo oeste paulista.

 

Ainda de acordo com os policiais, ao chegarem no local, as equipes desceram das viaturas e entraram a pé no estacionamento. Quando os suspeitos, fortemente armados, perceberam a aproximação,  atiraram contra os policiais. Na troca de tiros, seis homens foram baleado. Três morreram no pronto-socorro da Vila Maria, dois no pronto-socorro do Tatuapé e um no pronto-socorro de Ermelino Matarazzo. Duas mulheres e um homem, que também estavam no grupo, entregaram-se sem resistir. Outros cinco suspeitos fugiram em um veículo branco, de placas e modelo não informados. Nenhum policial se feriu.

 

No local, os policiais apreenderam um Renault Logan, um Ford Fiesta, um Fiat Pálio, R$ 3 mil, oito tijolos de maconha, cinco tabletes de cocaína e várias armas: um fuzil 762, uma pistola calibre 45, uma pistola e uma submetralhadora, ambas calibre 9mm - armas de uso exclusivo das Forças Armadas. Também foram apreendidos uma pistola calibre 380, três revólveres calibre 38 e quatro coletes à prova de balas.

 

Até a 1h30 desta madrugada de terça-feira, a polícia não havia confirmado se realmente está prevista a tal transferência de detento, fato que seria o motivo da reunião da quadrilha supostamente ligada à facção criminosa. Por se tratar de resistência seguida de morte, o caso foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).