DER - Assessoria de Imprensa
DER - Assessoria de Imprensa

Rocha de 250 toneladas é implodida para acelerar liberação da Mogi-Bertioga

A ação vai facilitar a retirada do material da pista; estrada ainda não tem previsão de liberação

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

13 Abril 2018 | 13h25

SOROCABA – Uma equipe contratada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) implodiu, no final da noite desta quinta-feira, 12, uma pedra com cerca de 250 toneladas que havia ficado sobre o leito da rodovia Dom Paulino Rolim Loureiro (SP-098), conhecida como Mogi-Bertioga, durante deslizamento na madrugada de quarta-feira, 12. A fragmentação da rocha vai facilitar a retirada do material que ainda está sobre a pista. O DER estima que ao menos 10 mil metros cúbicos de terra e pedras já foram retirados.

O órgão pretendia liberar a estrada durante o final de semana, mas foram detectadas outras pedras de grande porte sobre o barranco, com risco da ocorrência de novos deslizamentos, pois o terreno no local continua encharcado. Foram encontradas algumas nascentes que mantém o solo bastante instável. Segundo o DER, os trabalhos vão prosseguir durante o final de semana e, na segunda-feira (16), será feita nova avaliação.

+ Deslizamento de pedra de 250 toneladas interdita Mogi-Bertioga pela 4ª vez no ano

+ Mortes no trânsito caem 7% na capital; atropelamentos fecham 2017 em alta

A rodovia está interditada no trecho entre o km 69 e o km 98, onde aconteceu o deslizamento. O tráfego para Bertioga está sendo desviado para o Sistema Anchieta-Imigrantes. Já quem segue para a região de São Sebastião deve optar pela Rodovia dos Tamoios. Esse foi o quarto deslizamento com interdição de pista, neste ano, no trecho de serra da rodovia. O anterior havia acontecido no dia 28 de março. A estrada recebe cerca de 17 mil veículos por dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.