1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Réplica do Templo de Salomão deve custar R$ 200 milhões

Eduardo Reina - O Estado de S.Paulo

22 Julho 2010 | 00h 00

24 imóveis já foram comprados; arquiteto diz que obra de 12 andares e 23.194 m2 utilizará tecnologia de ponta

A sede mundial da Igreja Universal terá 12 andares, 2 subsolos e capacidade para 10 mil pessoas sentadas. Ocupará uma área de 23.194 metros quadrados e está orçada em R$ 200 milhões. Será uma réplica exata do Templo de Salomão e para erguê-la já foram comprados 24 imóveis na Celso Garcia, na João Boemer e na Júlio César da Silva. Muitos foram demolidos. Sobraram apenas as paredes de frente para a via pública que servem para cercar o terreno.

Mas há ainda um prédio e algumas poucas casas que não foram compradas pela Universal. Hoje, o terreno é utilizado como estacionamento para funcionários e frequentadores de outra igreja da Iurd, que fica na Avenida Celso Garcia.

Macedo. Em seu blog, o fundador da Universal, Edir Macedo, diz que o novo Templo de Salomão terá 126 metros de comprimento e 104 metros de largura e vai "superar o maior templo da Igreja Católica" de São Paulo, a Catedral da Sé. Entretanto, as torres da Sé chegam a 93 metros de altura, com 111 metros de comprimento e 46 metros de largura (veja abaixo). O prédio da Universal terá 55 metros de altura.

Para o blog de Edir Macedo, o arquiteto responsável, Rogério Silva de Araújo, disse que o novo empreendimento "é arrojado" e empregará "tecnologia de ponta para que, quando as pessoas entrem no local, viajem pelo tempo e sintam-se como se estivessem no primeiro templo construído por Salomão". Procurada, a direção da IURD não se pronunciou a respeito da obra.

O complexo contará com 36 escolas bíblicas com capacidade para 1,3 mil crianças, lojas, estúdios de rádios e televisão, um auditório para 500 pessoas, além de um amplo estacionamento para mais de 1,5 mil veículos. Segundo o projeto, serão utilizados materiais reciclados e regionais de alta tecnologia para proporcionar o uso racional de energia elétrica, além da reutilização de água.

Está previsto um memorial na área externa, com 250 metros quadrados. Esse local deverá ser usado como espaço para exposições e eventos. "Começando pela fachada, passando pelo átrio e chegando internamente na nave, criamos uma visão de maneira a remeter as pessoas ao passado. Para tanto, estamos valendo de toda tecnologia de ponta associada ao bom senso na arquitetura de maneira a não criar este choque de épocas", comentou o arquiteto.

Ouro. Macedo escreveu ainda que "o local não será de ouro, mas as riquezas de detalhes empregados em cada parte do templo serão muito parecidas com os do antigo santuário".

  • Tags: