Região de Alphaville ganhará ligação para a CPTM

Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos ainda avalia qual tipo de tecnologia será usada: trem convencional, monotrilho ou VLT (veículo leve sobre trilhos)

Caio do Valle,

26 Julho 2012 | 13h48

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou na manhã desta quinta-feira, 26, que a área de Alphaville, na Região Metropolitana, ganhará um sistema sobre trilhos. A Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos ainda avalia qual tipo de tecnologia será usada: trem convencional, monotrilho ou VLT (veículo leve sobre trilhos). O projeto funcional será contratado em breve pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

O ramal sairá da Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi) da CPTM. "Vai ser uma espécie de um 'U'. Sai da Estação Barueri, vai até Alphaville e Tamboré, e volta para a Estação Coração de Jesus", disse Alckmin.

Segundo Silvestre Rocha Ribeiro, diretor de Planejamento da CPTM, essa linha poderá, inclusive, entrar em Carapicuíba, na Grande São Paulo, e terminar em um terminal de ônibus da cidade. "Estamos contratando um estudo para definir isso."

Ainda não há prazo para o projeto sair do papel. Entretanto, o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, afirmou que a obra não começará antes de 2014. "O funcional deve ficar pronto no primeiro semestre do ano que vem. A obra de ser (rápida). Se, por acaso, for o monotrilho, é mais rápido que o VLT. Se tiver que ser com capacidade maior, o trem, é mais demorado."

De acordo com ele, há interesse dos moradores da região para uma ligação com a rede ferroviária. "A Linha 8 há muitos e muitos anos passa ao lado de Alphaville, Tamboré e Barueri. Mas nunca houve essa pressão. E de cinco anos para cá, a região começou a discutir, entre eles, os moradores, ter uma ligação com o trem. Nós, agora, decidimos assumir de vez essa questão."

Bom Retiro. Também foi anunciado que a CPTM já contratou o projeto funcional para a futura Estação Bom Retiro, na região central. Em março, o Jornal da Tarde antecipou a intenção do governo do Estado de usar a área para uma estação de trem.

A parada ficará no lugar do prédio abandonado do Moinho Central, implodido pela Prefeitura no início do ano, após ter sido atingido por um incêndio, em dezembro, que matou duas pessoas. O governo não informou como fará com as famílias que ainda moram na favela vizinha a esse local. As pessoas esperam receber moradias na mesma região.

"Então, onde teve aquela tragédia do incêndio, aquilo tudo está muito colado na ferrovia. A área deve ser desapropriada", afirmou Alckmin.

Fernandes disse que a estação dará um "certo alívio" à Estação Luz. As linhas 7-Rubi (Luz-Francisco Morato) e 8-Diamante atenderiam a parada. "Assim que houve a oportunidade, nós discutimos muito com a Prefeitura já dedicar aquele espaço da Favela do Moinho, durante o incêndio todo, para que nós fizéssemos ali a futura Estação Bom Retiro."

A nova estação, cujas obras devem começar entre 2013 e 2014, será construída de forma a prever o seu enterramento, contemplado na Operação Urbana Lapa-Brás, da Prefeitura. Esse projeto pretende enterrar as linhas de trem da região.

Mais conteúdo sobre:
CPTM Alphaville monotrilho trem VLT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.