NILTON FUKUDA|ESTADÃO
NILTON FUKUDA|ESTADÃO

‘Radares estão vinculados à segurança', afirma secretário

Segundo Jilmar Tatto, equipamentos servem para identificar os locais onde os motoristas infratores estão e fazer um perfil deles

Entrevista com

Jilmar Tatto

Adriana Ferraz e Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

07 Março 2016 | 03h00

SÃO PAULO - Para o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, os radares instalados em São Paulo servem para identificar os locais onde os motoristas infratores estão, fazer um perfil deles e ajudar a Prefeitura, em parceria com a Polícia Militar, a suspender as habilitações de motoristas fora da lei. A pasta afirma que, das 11,8 milhões de multas aplicadas no ano passado, cerca de um quarto foi para motoristas que cometeram mais de três infrações. 

Por que o trânsito da cidade de São Paulo precisa ter 925 radares?

O programa de instalação de radares em São Paulo está vinculado à segurança. A cidade tem menos radares do que em outras cidades. Esses novos radares substituíram os antigos porque permitem, com novas tecnologias, identificar o tipo de condutor de São Paulo, o perfil do infrator e onde ele está andando. Precisamos do apoio da Polícia Militar para pegar essa pessoa que tem muitas infrações e tirá-la da rua.

Existe alguma meta orçamentária de quanto a Prefeitura precisa arrecadar com multas todos os anos?

Não estamos preocupados com arrecadação. Estamos preocupados com a diminuição de acidentes na cidade de São Paulo e com a meta da Organização das Nações Unidas de seis mortes de trânsito para cada 100 mil habitantes.

Por que você acredita que divulgar o mapa dos radares pode ter uma função pedagógica entre os motoristas da capital?

Todo esforço é para dizer que existe uma indústria da morte. A grande maioria das pessoas que circulam por São Paulo se comporta de forma adequada. Estamos falando de 80% delas. Tudo isso é para dizer que é transparente, todo mundo sabe onde estão os radares, todo mundo sabe que tipo de infração é cometida na cidade e o perfil do infrator. Nós precisamos atacar essas pessoas, fazer com que elas mudem seu comportamento. O radar é uma das medidas para isso.

Mais conteúdo sobre:
Jilmar Tatto Polícia Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.