Quatro perguntas para Toni Sando

Presidente executivo do São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB) fala sobre turismo de negócios

Artur Rodrigues, O Estado de S.Paulo

25 Julho 2012 | 03h03

1.Qual é o diferencial de São Paulo no turismo de negócios?

A metrópole é sede de 120 das 176 grandes feiras do Brasil e exibe uma infraestrutura com mais de 2 milhões de m² de área. O número de visitantes por mês equivale, muitas vezes, à população de capitais como Porto Alegre e Belo Horizonte, por exemplo. E há cerca de 42 mil apartamentos na hotelaria para abrigar todos esses visitantes.

2. O que falta na capital para esse público?

A cidade é bem preparada. Porém, com o crescente aumento de demanda, os segmentos mobilizados por esse mercado terão de acompanhar o mesmo ritmo, com o poder público e a iniciativa privada em sintonia. São necessários mais investimentos em mobilidade urbana e aeroportos.

3. E os paulistanos, sabem receber bem?

O paulistano tem vocação para bem receber os visitantes. Para melhorar essa qualidade, o SPCVB mantém o programa Capacitar SP, que oferece treinamentos a profissionais de vários segmentos.

4. Como fazer para a cidade também se tornar um destino mais procurado para o lazer?

Temos uma grande oferta de opções culturais e de entretenimento. Em parceria com a São Paulo Turismo (SPTuris), fazemos ações que incentivam o executivo que vem à cidade a negócios a prolongar sua estada e aproveitar essas opções.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.