Márcio Fernandes/AE
Márcio Fernandes/AE

Quatro perguntas para Fábio Pereira Muchão

Pneumologista do Ambulatório Médico de Especialidades, da Secretaria de Estado da Saúde, fala sobre os cuidados no inverno

Camila Brunelli, O Estado de S.Paulo

18 Julho 2012 | 03h04

1. A cidade vem batendo recordes de baixa temperatura nos últimos dias. Quem sofre mais com isso?

Crianças, especialmente as com menos de 2 anos, e idosos, que são mais vulneráveis. Além desses dois grupos, pessoas que têm doenças pulmonares ou respiratórias crônicas, como asma, rinite e doença pulmonar obstrutiva crônica.

2. Por que há mais risco de sofrer com doenças respiratórias neste período do ano?

Porque há mais vírus circulando no ar, eles são mais adaptados a temperaturas mais baixas. No inverno também chove pouco, o que causa maior acúmulo de poluição. Fora isso, as pessoas tendem a ficar mais aglomeradas e em lugares fechados.

3. O que fazer na hora de tirar do armário os casacos guardados?

Como o que causa a alergia são os ácaros e o mofo que fica acumulado em ambientes fechados durante muito tempo, o ideal era ter aberto o guarda-roupa periodicamente para mantê-lo arejado. Sem isso, é importante lavar o casaco antes de usá-lo.

4. Quais as principais dicas para não ficar doente neste inverno?

Evitar exposição prolongada a ambientes com ar condicionado quente ou frio e agasalhar-se bem ao sair na rua para evitar choques térmicos. Sempre procurar espirrar ou tossir em lenços descartáveis, além de abrir as janelas para deixar o ar circular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.