Laura Maia de Castro/Estadão
Laura Maia de Castro/Estadão

Quadrilha invade casa de cantor do Trio Los Angeles na Grande São Paulo

Três suspeitos morreram após tentativa de roubar residência do cantor Márcio Mendes, em Carapicuíba

Laura Maia de Castro, O Estado de S. Paulo

16 Abril 2014 | 08h30

Atualizada às 15h10

SÃO PAULO - Uma quadrilha invadiu a casa do cantor Márcio Mendes, do Trio Los Angeles, na noite desta terça feira, 15, no bairro Chácara São João, em Carapicuíba, na Grande São Paulo. A policia militar foi acionada e houve troca de tiros com os ladrões. Três criminosos morreram no local e ao menos dois conseguiram fugir com R$ 3 mil.

Era por volta das 19h quando pelo menos cinco homens armados renderam dois serralheiros que trabalhavam na reforma do portão. Os criminosos conseguiram então entrar no imóvel e render Márcio Mendes, o cunhado dele, o empresário, e a cuidadora da mãe de 87 anos que tem doença de Alzheimer. Os ladrões buscavam joias, objetos de valor e um possível cofre, que não existia na casa.

As vítimas foram amarradas com gravatas na sala durante 15 minutos e Mendes chegou a ser agredido fisicamente além de sofrer ameaças verbais. A mãe ficou no quarto sozinha.

Em outro cômodo, a irmã de Mendes, que estava escondida, conseguiu acionar a PM que enviou duas equipes ao local. Três ladrões atiraram contra os policiais e foram mortos na troca de tiros. Pelo menos dois criminosos conseguiram fugir por um outro portão da parte de baixo da casa depois de também trocarem tiros com agentes. Na tarde desta quarta-feira, 16, a sala da família ainda tinha rastros do episódio: móveis quebrados, armários revirados e marcas de tiros na parede.

Quando foi rendido pelos bandidos, o cunhado de Mendes, Alexandre Alencar Godoy, de 46 anos, falou muito alto de que se tratava de um assalto para que a mulher ouvisse e não saísse do quarto. "Eu tinha que me assegurar de que ela não sairia do quarto e de que acionaria a polícia", disse.

Ele conta que todos os bandidos estavam armados e que os momentos amarrados foram de muito terror. "Eles batiam muito no Márcio, sem ele fazer nada. Todos estavam de cara limpa e armados, eu achava que iriam nos executar", disse Godoy.

O caso foi registrado no 1ºDP de Carapicuíba. Segundo o delegado assistente, Marcos César Santos, familiares dos homens que morreram serão ouvidos para saber se há pistas dos assaltantes que fugiram.

Depoimento. Em um quartinho dos fundos, Ana Mendes, de 55 anos, que também fazia parte do Trio Los Angeles, conseguiu se esconder e ligar para a policia. Ela conta que após ligar para o 190 jogou o celular no lixo com medo de que os bandidos a encontrassem e descobrissem a ligação. Antes da chegada da polícia, Ana ouviu o irmão ser agredido e os assaltantes levando objetos para o carro roubado que usaram na ação.

"O pior momento para mim foi não ter ouvido a polícia chegar porque quando ouvi os tiros achei que toda a minha família estava morta", conta emocionada.

Quando a polícia conseguiu resgatá-la no quarto e Ana soube pelo marido que todos estavam bem, ela desmaiou."Durante os tiros, eu quis contrariar a indicação do atendimento do 190 e ver a minha família, mas minhas pernas não respondiam, foi horrível."

Ana conta que há 25 anos foi vítima de um sequestro na mesma casa. Com a filha de 1 ano e 7 meses, ela ficou cerca de 8 horas em um cativeiro. "Até hoje tenho sequelas desse sequestro. Não ando nem dirijo sozinha. Não sei o que vai ser de mim daqui para frente". À base de calmantes ela dormiu apenas 2 horas esta noite.

Mais conteúdo sobre:
Carapicuíba Trio Los Angeles

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.