EDISON TEMOTEO/FUTURA PRESS
EDISON TEMOTEO/FUTURA PRESS

Quadrilha faz assalto milionário a transportadora

Segundo informações preliminares, R$ 6,7 milhões foram roubados de empresa de valores em São Mateus, na zona leste de São Paulo

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

23 Abril 2015 | 09h54

Atualizada às 19h07

SÃO PAULO - Uma quadrilha fortemente armada trocou tiros com vigilantes e fez um assalto milionário em uma transportadora de valores na região de São Mateus, na zona leste da capital, na noite de quarta-feira, 22. De acordo com informações da Polícia, o valor roubado pelos criminosos é de cerca de R$ 6,7 milhões. Até a noite desta quinta, ninguém havia sido preso.

Quinze assaltantes, armados com espingardas, fuzis e metralhadoras, participaram da ação criminosa em uma unidade da Tecnologia Bancária (TecBan), localizada na Rua Forte Cananeia. A empresa é responsável por transportar valores e distribuir dinheiro em caixas eletrônicos. Por volta das 20h, a quadrilha aproveitou que um carro-forte era descarregado para invadir o local.

Aos policiais, uma testemunha afirmou que logo depois de estacionarem o carro-forte para  retirar os malotes de dinheiro, um Volkswagen Gol, de cor branca, com logotipos da empresa, entrou na unidade e surpreendeu os vigilantes. Três criminosos desceram do veículo, renderam os funcionários e roubaram parte do valor que estava na transportadora. Segundo policiais, havia R$ 13 milhões no cofre da empresa.

Durante o ataque, um dos vigias teria atirado contra os bandidos, dando início a um intenso tiroteio. Segundo relatos, os disparos também vinham da rua, onde uma Kombi com os demais assaltantes estava estacionada. Os criminosos, então, conseguiram fugir com o dinheiro roubado. De acordo com a TecBan, nenhum funcionário da empresa ficou ferido.

A perícia recolheu no local cerca de 60 cartuchos deflagrados de armas diferentes. Os policiais encontraram cápsulas de calibre 12, de espingarda, .223 e 7,62 mm, de fuzil, 38, de revólver, e .50, o calibre mais poderoso de metralhadora - usado até para abater helicóptero. Um carro, estacionado na frente da empresa, foi atingido por mais de dez balas.

Na fuga, os criminosos tocaram fogo no Gol usado para entrar na transportadora. A quadrilha também atravessou e incendiou um caminhão na Rua Forte Cananeia, para dificultar a chegada dos policiais. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas. De acordo com informações da Polícia Civil, os dois veículos usados pelos bandidos eram roubados.

Investigações. Os adesivos usados pelos bandidos para clonar o carro, além da dinâmica do crime, que depende de informações sobre o funcionamento da empresa, levam a Polícia a suspeitar da participação de funcionários ou ex-funcionários no ataque à transportadora.

O caso é investigado pela  delegacia de Roubo a Bancos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), onde foram ouvidos pelo menos dez vigilantes. Por volta das 9h30, as testemunhas saíram da delegacia, após passar boa parte da madrugada, sem falar com a imprensa. Os investigadores também tentam levantar informações por imagens do circuito de segurança da empresa.

Uma pessoa baleada deu entrada em um hospital da região próximo do horário do crime. Os policiais, no entanto, não confirmaram a participação do possível suspeito no assalto.

Em nota, a TecBan informou que "está colaborando com as autoridades competentes nas investigações em curso". Ainda segundo a empresa, "o ocorrido não trouxe impactos para as operações da empresa e tampouco para o atendimento à população".

Mais conteúdo sobre:
Violência São Paulo São Mateus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.