1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Protesto em apoio aos metroviários fecha a Radial Leste

Bruno Ribeiro

06 Junho 2014 | 20h 38

Cerca de 200 pessoas, entre elas integrantes do Movimento Passe-Livre, participaram do ato que fechou a via por meia hora

SÃO PAULO - A Avenida Radial Leste ficou interditada no sentido bairro por cerca 30 minutos ontem, no horário de pico, durante uma manifestação em apoio à greve dos metroviários de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, cerca de 200 pessoas participaram do ato, que começou por volta das 17h em frente à Estação Tatuapé da Linha 3-Vermelha do Metrô.

O grupo seguiu em marcha pela via por cinco quarteirões até a sede do sindicato da categoria, na Rua Serra do Japi, escoltado pela PM, e em clima de tensão. Havia entre os manifestantes faixas com bandeiras da USP e integrantes do núcleo do Movimento Passe-Livre (MPL), que iniciou os protestos de junho de 2013 e foram apoiar a proposta de catraca livre nas estações do metrô.

[---#{"MM-ESTADAO-CONTEUDO-FOTO":[{"ID":"237577

Antes da passeata começar, o metroviários entregaram panfletos em frente a Estação Tatuapé e tiveram apoio popular. "Tem que liberar a catraca mesmo. Se eles querem brigar com o governo, a gente não tem nada a ver com isso. Mas eles estão certos de brigar", disse a faxineira Maria de Fátima Conceição, de 54 anos.

A PM havia negociado antecipadamente a passeata com os manifestantes, com a promessa de que apenas uma das faixas da Radial Leste seria fechada. Entretanto, assim que o grupo desceu da estação, a manifestação interditou toda a via no sentido bairro. Alguns motoqueiros tentaram furar o bloqueio, e houve discussão. Seguranças do Metrô que participavam do ato contiveram os ânimos.

Ao se aproximar do destino, na sede do sindicato, cinco viaturas da Força Tática do 8º Batalhão da PM perfilaram-se na via para dispersar a marcha, após 30 minutos de caminhada. Os sindicalistas, contudo, seguiram para dentro do prédio da entidade. Alguns estudantes provocaram a polícia e se queixaram das agressões ocorridas pela manhã na Estação Ana Rosa, da Linha 20-verde. 

Houve bate-boca entre um tenente da PM e uma dirigente sindical, mas a marcha terminou sem confronto e sem detidos. A PM permaneceu no local por cerca de 30 minutos, mantendo duas faixas da Radial bloqueadas, mas com a garantia de que os grevistas não voltariam às ruas nesta sexta. 

  • Tags: