Professora é morta por ladrões no ABC

A professora L.A.P., de 32 anos, foi assassinada durante uma tentativa de assalto anteontem, no centro de São Bernardo, no ABC. Ela deixava uma loja de departamentos quando foi abordada por dois criminosos. Um dos ladrões atirou e acertou a cabeça da vítima, que morreu na hora. Um dos suspeitos foi preso.

Leandro Calixto, O Estado de S.Paulo

14 Abril 2010 | 00h00

O crime aconteceu por volta das 20 horas, na Rua Barão do Rio Branco. L. se dirigia para seu carro, um Gol vermelho, e foi abordada pelos criminosos. Segundo a polícia, um deles, que estava armado, exigiu que a professora entrasse no veículo. Dentro do Gol, ela teria esboçado alguma reação. No banco de trás, um dos ladrões atirou contra a vítima, que estava no banco da frente do carona.

Após o disparo, a dupla tentou fugir com o carro. Sem conseguir ligar o Gol, os bandidos fugiram correndo. Uma testemunha ligou para a polícia. "A PM prendeu um dos suspeitos. Ele assumiu que participou do assalto, mas negou que tenha atirado contra a vítima", disse o delegado do 1º DP, Victor Lutti.

O detido é o desempregado Jorge Maicon Pereira, de 18 anos. Ele foi indiciado por latrocínio (roubo seguido de morte). Segundo a polícia, o acusado teria delatado Francisco Carlos Teixeira, de 25 anos, como seu comparsa e responsável pela disparo. "Estamos com equipes nas ruas para prender esse segundo suspeito", afirmou o delegado.

Perfil. Casada havia mais de cinco anos, a professora tinha um filho de 1 ano e meio. Ela trabalhava no Centro Educacional Unificado (CEU) do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, e morava em São Bernardo do Campo. Ela foi enterrada no início da tarde de ontem, no cemitério do Jardim Colina, em São Bernardo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.