Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Previsão é de estradas cheias em São Paulo até a tarde deste sábado

Trânsito fica intenso a partir das 5 horas nas rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes, em direção ao litoral

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

17 Abril 2015 | 18h32

Atualizada às 20h37

SOROCABA - O motorista que deixou para viajar no sábado, 18, em direção ao litoral ou interior pelo feriado de Tiradentes ainda vai encontrar estradas cheias. De acordo com a previsão das concessionárias e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o trânsito fica intenso a partir das 5 horas nas rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes, em direção ao litoral, e uma ou duas horas mais tarde nas estradas que levam ao interior, como os sistemas Castelo Branco-Raposo Tavares e Anhanguera-Bandeirantes.

O trânsito começa a melhorar no início da tarde, como exceção da rodovia dos Tamoios, acesso ao litoral norte, que deve ter tráfego intenso até a noite. Nesta sexta-feira, acidentes sem gravidade contribuíram para tornar o trânsito lento e congestionado na saída do paulistano para o feriadão. Até o meio-dia, a concessionária do Anhanguera-Bandeirantes contabilizava cinco acidentes com uma pessoa ferida.

Na Ayrton Senna, um acidente causou a interdição de duas faixas no sentido São Paulo, mas afetou também a outra pista e houve cinco quilômetros de lentidão. O mesmo fenômeno ocorreu na Dutra, em São José dos Campos: um acidente na pista contrária causou três quilômetros de congestionamento no sentido Rio de Janeiro, a partir do km 146. Ainda na Dutra, uma colisão entre carros causou dois quilômetros de fila em Taubaté.

No final da tarde, o motorista enfrentava sete quilômetros de congestionamento no Sistema Anchieta-Imigrantes. A Operação Descida foi adotada às 16 horas, com a inversão do fluxo de uma das pistas da Anchieta, passando a vigorar o sistema 7 por 3, com mais pistas em direção ao litoral. A interligação Planalto foi bloqueada no sentido São Paulo por causa da neblina. Havia lentidão também na Padre Manoel da Nóbrega, no acesso a Praia Grande. 

Na Castelo Branco, no início da noite, o trânsito estava lento com paradas do Cebolão, em São Paulo, até o acesso de Barueri, no km 24. Na Bandeirantes, havia 20 km de congestionamento entre a capital e Jundiaí. Na Régis, havia onze quilômetros de fila na Serra do Cafezal, em Miracatu. A Raposo Tavares estava congestionada ao longo de 20 quilômetros entre a capital e Cotia em razão do excesso de veículos. Na Fernão Dias, 3 km de congestionamento em Atibaia.

Fernão. De manhã, uma carreta com carga especial sofreu pane mecânica e interditou a pista sentido São Paulo da rodovia Fernão Dias no km 542, na região de Itatiaiuçu, em Minas Gerais. O trânsito foi desviado para uma passagem lateral, mas houve muita lentidão até o local ser liberado, cinco horas depois. Em Serrana, na região de Ribeirão Preto, um protesto de sem-terra interditou durante quatro horas a rodovia Abrão Assed, via de ligação regional. Os manifestantes puseram fogo em uma barricada feita com galhos e pneus.

Interdição. A Dutra será interditada entre a noite de sábado, 18, e a madrugada de domingo nos dois sentidos, no km 205, em Arujá, para obras do trecho leste do Rodoanel Mário Covas, que cruza a rodovia nesse local. Em horário de pouco movimento, serão lançadas vigas metálicas de 59 m de comprimento e 126 toneladas sobre a pista. A operação deve durar cerca de trinta minutos e não será realizada se chover.

Mais conteúdo sobre:
Trânsito feriado São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.