1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Preso trio acusado de mais de 30 roubos em São Bernardo do Campo

Laura Maia de Castro - O Estado de S. Paulo

12 Março 2014 | 16h 17

Os rapazes, todos com 18 anos, integram quadrilha formada por 15 integrantes que foi desmantelada pela polícia

SÃO PAULO - Após seis meses de investigação, policiais do 4.° Distrito Policial de São Bernardo do Campo prenderam na madrugada desta quarta-feira, 12, três homens responsáveis por mais de 30 roubos na região. De acordo com os investigadores, os criminosos costumavam deixar as vítimas amarraradas em um matagal no distrito de Riacho Grande enquanto sacavam o dinheiro. O bando também praticava furtos, sequestros relâmpagos, roubos de carros e cargas de caminhão.

Segundo o delegado títular do 4.° DP, Elcio Alvares, a quadrilha agia de forma violenta. "Eles eram extremamente agressivos - há vítimas que foram espancadas. Eles chegaram a colocar o revólver na cabeça de uma criança e estavam preparando um cativeiro para levar os sequestrados."

Weverton Barreto, conhecido como Tozo, Elias Oliveira e Eduardo Ferreira, todos de 18 anos, foram presos às 4h30 em uma casa em Cidade Tiradentes, na zona leste da capital, onde moraria a namorada de Tozo. Com eles, foram apreendidos uma arma de brinquedo, duas cordas que eram utilizadas para amarrar as vítimas, mais de cinco celulares, bolsas e artigos de higiene furtados de um mercado. Segundo a polícia, a quadrilha tinha 15 integrantes e 14 já foram presos.

Uma dona de casa de 46 anos, que preferiu não se identificar, foi até o DP para fazer o reconhecimento. Ela, a filha e uma amiga foram roubadas pela quadrilha na terça-feira de carnaval, um dia antes de Tozo completar 18 anos. "Ainda bem que ele fez 18 anos e vai poder ficar preso", disse a mulher. Ela conta que viveu momentos de pânico ao ter o carro roubado. "Fiquei com medo de eles atirarem o tempo todo, mas não fomos agredidas." Até as 15 horas, mais de 10 vítimas estiveram na delegacia para fazer o reconhecimento

Os três foram autuados em flagrante por formação de quadrilha e resistência, por terem tentado escapar no momento da prisão. De acordo com o delegado, Tozo era foragido da Fundação Casa Battistini e não poderá responder como maior pelos crimes de roubo que foram cometidos antes de seu aniversário, no dia 5 de março. Ferreira e Oliveira responderão também por receptação. Os três devem ser transferidos ainda hoje para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Bernardo.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo