Prefeitura vai liberar Marginal até segunda

Caçamba de caminhão continua entalada na Ponte do Piqueri; viga de 60 toneladas foi danificada pelo impacto

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

18 Julho 2015 | 12h54

SÃO PAULO - O caminhão com a caçamba levantada que entalou na Ponte do Piqueri, na madrugada da sexta-feira, 17, na Marginal do Tietê, continua preso na estrutura, mais de 24 horas depois do acidente e, agora, a previsão da Prefeitura é de liberar o trânsito "até segunda-feira". Segundo a Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), o impacto danificou uma viga com cerca de 60 toneladas. Às 13h deste sábado, 18, a pista central no sentido Ayrton Senna continuava interditada para o trânsito. Os veículos são desviados para as faixas expressa e local. Segundo a Prefeitura, a ponte foi construída em 1964.

A Siurb explicou que o reparo na ponte leva entre 90 e 180 dias, prazo legal em obras emergenciais contratados pela pasta. Os custos serão repassados aos proprietários do caminhão. O dano causado pelo impacto faz a Siurb e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) acreditarem que o veículo estava em alta velocidade. O caso é investigado pelo 91° DP (Ceagesp).

Agora, as equipes trabalham no corte da viga, que já está presa aos cabos de um guindastes. Os engenheiros usam lâminas com fio de diamante. Depois de terminar o corte, levantar a viga e soltar a caçamba, equipes de limpeza vão retirar o entulho na pista central para, então, a CET liberar o trânsito na faixa. Ainda segundo a Prefeitura, as obras não devem prejudicar o trânsito durante os horários de pico no trânsito porque existe a possibilidade de realizar as obras durante as madrugadas. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Trânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.