Prefeitura libera R$ 15 mi para recapear 40 vias

Serviço deve começar na próxima semana e, se não houver contratempos, como a chuva, será concluído até maio

Elvis Pereira, O Estado de S.Paulo

08 Abril 2010 | 00h00

A Prefeitura anunciou ontem a liberação de R$ 15 milhões para o recapeamento de 40 vias paulistanas. Ao todo, serão renovados 35.529 metros de ruas e avenidas. A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras prometeu iniciar as obras em parte dos endereços na próxima semana.

O plano é que o serviço esteja em andamento nas 40 vias até o fim deste mês. Assim, como são necessários 30 dias para se fazer a troca do asfalto, tudo deve estar concluído até maio, se não houver empecilhos, como, por exemplo, a chuva.

A região da Subprefeitura da Sé, no centro, é a que terá o maior número de vias atendidas: oito. As áreas das Subprefeituras da Mooca, na zona leste, e de Pinheiros, na zona oeste, aparecem em seguida, com sete vias cada uma. Completam a lista as Subprefeituras de Aricanduva, do Butantã, do Campo Limpo,da Capela do Socorro, de Pirituba/Jaraguá e da Vila Prudente.

Avenidas. O asfalto será substituído sobretudo em ruas. As avenidas são minoria na lista: Vital Brasil, no Butantã; Moreira Guimarães, na Vila Mariana; Dianópolis, na Mooca; Pedroso de Moraes e Antônio Batuíra, em Pinheiros; e João de Barros, na Capela do Socorro.

Atualmente, segundo informações da Prefeitura, 110 vias do entorno da Marginal do Tietê estão sendo recapeadas. A obra está orçada em R$ 50 milhões, desembolsados pela empresa Desenvolvimento Rodoviária S.A. (Dersa), do governo estadual, responsável pela ampliação da Tietê.

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras acrescentou que outras 55 vias da capital, sendo boa parte delas em Pinheiros e na Vila Mariana, já foram recapeadas neste ano. A Prefeitura espera recapear até dezembro 264 km, o equivalente a 1,55% dos 17 mil km de vias da cidade. O governo municipal promete fazer o investimento nas áreas das 31 subprefeituras da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.