1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Prefeitura de SP amplia prazo para máquina de cartão em táxis

- Atualizado: 04 Março 2016 | 16h 48

A nova data para adequação à mudança é 4 de abril, segundo portaria publicada no Diário Oficial da Cidade nesta sexta-feira

Prorrogação atendeu a um pedido da categoria

Prorrogação atendeu a um pedido da categoria

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo adiou por mais 30 dias o prazo para a obrigatoriedade de máquina de crédito e débito como opção de pagamento nos táxis da capital. A Secretaria Municipal dos Transportes (SMT) informou, por nota, que a prorrogação atendeu a um pedido da categoria.

A nova data para adequação à mudança é 4 de abril, segundo portaria publicada no Diário Oficial da Cidade nesta sexta-feira, 4. O texto diz que “o mercado não tem conseguido atender a alta demanda dos taxistas que buscaram instalação de equipamentos para disponibilizar meios de pagamentos eletrônicos aos passageiros no tempo estipulado”.

Em dezembro, a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) já havia ampliado o prazo para março. A medida foi anunciada em novembro, em um pacote com outras exigências para taxistas.

O primeiro prazo para a adaptação era 19 de dezembro. Com a prorrogação, o período para adoção das máquinas de pagamento eletrônico se encerraria nesta sexta-feira, 4.

Na época, o Departamento de Transportes Públicos (DTP), da SMT, considerou que o "mercado não tem conseguido atender a alta demanda dos taxistas que buscaram instalação de equipamentos para disponibilizar meios de pagamentos eletrônicos aos passageiros no tempo (anterior) estipulado".

Nos últimos meses, o prefeito Fernando Haddad (PT) declarou que seriam adotadas medidas para modernizar o serviço de táxi na capital. Haddad criou uma comissão para avaliar inovações tecnológicas que poderiam ser incorporadas aos veículos.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX