1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Pré-carnaval atrai famílias na Vila Madalena

- Atualizado: 31 Janeiro 2016 | 18h 00

Movimento mais intenso no início da tarde deste domingo trouxe pais e mães com crianças pequenas para a rua

O movimento na Vila Madalena neste domingo, 31, começou a se intensificar no início da tarde, quando ao menos três blocos saíram e percorreram as ruas simultaneamente. O Fervo da Vila atraiu um público bastante família - alguns pais seguiam atrás com carrinhos de bebê. O ritmo era de frevo e havia as cores da bandeira de Pernambuco por todo lado. "Eu acho legal que tenha carnaval na rua, desde que a Prefeitura faça a limpeza depois. Por enquanto, esse ano está mais tranquilo para dormir e mais organizado", disse a analista de sistemas Luciana de Barros, de 40 anos, moradora da Vila. Ela estava com o marido e a filha de um ano curtindo a passagem do bloco.

Em ruas próximas, mais dois blocos desfilavam: o Nóis Trupica Mais Não Cai, conhecido pelo concurso de marchinhas, e o Lanterna Prime, estreante em SP, que trouxe o clima do carnaval de Salvador ao ser guiado por um trio elétrico.

Fantasiado de policial militar, o britânico Justin Mackey, engenheiro de 44 anos, segurava a filha de apenas 3 meses no colo, em meio ao fervo. "Bloco de rua é muito divertido, e são tantas opções que você pode escolher o que prefere. Nós gostamos mais dos blocos família", explicou ele, que mora no País há cinco anos e é casado com a engenheira elétrica Kécia Cabral, de 27 anos. 

"Nós morávamos na Vila e nos mudamos há um tempo, mas sempre voltamos no carnaval. O público mudou de três anos para cá, agora vem gente de tudo que é parte da cidade e fica mais lotado. Mas queremos criar nossa filha na rua. Dentro de casa, com janela fechada não dá", afirmou ela. 

Até às 17h30, o clima estava tranquilo, com muitas crianças. Como no dia anterior, a Prefeitura bloqueou o quadrilátero da vila a partir das 16h30 e controlava a entrada, sem deixar pessoas passarem com vidros ou isopores.

  • Tags:
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX