1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Portas de plataforma serão instaladas em mais 7 estações do Metrô neste ano

Daniel Gonzales, do estadão.com.br

27 Maio 2010 | 14h 29

Além das novas estações da Linha Amarela, Vila Matilde, Carrão e Penha - da linha 3-Vermelha - e as duas novas estações da linha 2-Verde terão sistema até o fim do ano

 

 

SÃO PAULO - As portas de vidro de plataforma, com abertura sincronizada com as portas dos trens, serão instaladas em pelo menos mais sete estações da rede de Metrô paulistana até o fim deste ano, incluindo três paradas da Linha 3 - Vermelha (Corinthians/Itaquera - Palmeiras/Barra Funda): Vila Matilde, Carrão e Penha. Um contrato assinado entre o Metrô e o consórcio Trends Poscon, de abril do ano passado, também prevê a instalação das portas em todas as demais estações da Linha 3, a mais movimentada do sistema, o que deve ocorrer longo de 2011.    

 

Veja também:

linkComputadores 'pilotam' sala de comando da Linha 4

linkCobrança de passagem deve ter início na semana que vem

blog Avião que anda sobre trilhos

 

Hoje, três estações já contam com os equipamentos: Sacomã (da Linha 2 - Verde), que opera com o sistema desde o fim de janeiro, e as duas novas paradas da Linha 4 - Amarela, inauguradas nesta semana: Paulista e Faria Lima.

 

As duas novas estações da Linha Verde, cuja inauguração está prevista para o fim de julho (Vila Prudente e Tamanduateí) já serão entregues com as portas. Na sequência, ganham os equipamentos três estações da Linha Vermelha: Vila Matilde (que já está com portas instaladas desde fevereiro em um das plataformas e terá o equipamento funcional até o fim de junho); e, na sequência, Penha e Carrão, onde a colocação começa nas próximas semanas.

 

Além dessas estações, Butantã e Pinheiros, da Linha Amarela, com inauguração prevista para o fim de novembro, também terão as portas ainda em 2010. Até o fim do ano, portanto, 10 das 62 estações que formarão a rede (atualmente são 58 estações) contarão com as portas.

 

O contrato de fornecimento das portas para a Linha Vermelha, firmado entre a Companhia do Metropolitano e o Trends Poscon (formado pelas empresas Trends Engenharia e Infraestrutura, brasileira, associada com a coreana Poscon Co. Ltd,), é de R$ 71 milhões e prevê que as demais estações da Linha 3 terão os projetos executivos, fornecimentos e instalações das portas previstas para até o fim de 2011. A informação é do consultor em transporte que atua nas empresas, Peter Alouche. O consórcio é o mesmo que fornece as portas para a Linha 4 - Amarela.

 

"As portas de plataforma aumentam substancialmente a segurança, evitando a queda de objetos e de pessoas nas vias, inclusive suicidas. Ainda impedem que pessoas autorizadas e animais entrem nos trilhos", diz Alouche. Segundo ele, os equipamentos contribuem para organizar o acesso aos trens quando as plataformas estão cheias. "Na Linha 3, a instalação é mais complicada, porque ela está em funcionamento". Segundo Alouche, os trabalhos devem ocorrer de madrugada.

 

Onde as portas estarão operando neste ano

Linha 2 - Sacomã, Vila Prudente e Tamanduateí

Linha 4 - Em todas as estações que estarão abertas (Faria Lima, Paulista, Pinheiros e Butantã)

Linha 3 - Vila Matilde, Penha e Carrão

.

História das portas

O primeiro sistema metroviário do mundo a contar com portas de plataforma foi o de São Petesburgo, na Rússia, na década de 1960, quando a cidade ainda se chamada Leningrado. As portas eram de madeira e nem sempre se alinhavam com as dos trens.

 

Algumas cidades do mundo cujos metrôs hoje têm as portas (não necessariamente em todas as estações): Seul , Copenhagen, Tóquio, Pequim, Paris, Londres e Barcelona, entre outras