1. Usuário
Assine o Estadão
assine

População carcerária do Brasil é 3 vezes maior que a de 1995

Efe

28 Dezembro 2010 | 01h 42

Para aliviar o excesso de presos, governo brasileiro pôs em funcionamento um sistema de prisões federais

SÃO PAULO - A população carcerária do Brasil atual é de 494.237 presos, o que significa que o número de detentos triplicou nos últimos 15 anos, segundo dados oficiais divulgados nesta segunda-feira, 27.

 

De acordo com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), organismo do Ministério da Justiça, o número de presos em 1995 era de pouco mais de 148 mil.

 

Segundo os dados do ministério, recolhidos pela Agência Brasil, dez anos depois o número de presos alcançou os 361.402, um aumento de 144%, e atualmente já chega a 494.237.

Além disso, o número de agentes policiais penitenciários é de 60 mil.

 

Com o objetivo de aliviar o excesso de presos nas prisões dos diferentes estados, o governo brasileiro pôs em funcionamento um sistema de prisões federais.

 

Segundo o diretor do Depen, Airton Michels, o sistema penitenciário federal reduz os motins e o crime organizado.

"Desde que começamos a operar as prisões federais, em 2007, reduzimos em torno de 70% o índice de rebeliões".