Policiamento na região da Cracolândia será reforçado, diz Haddad

Decisão, segundo o prefeito, foi tomada após reunião entre os representantes de segurança dos governos estadual e municipal

Edgar Maciel, O Estado de S. Paulo

27 Novembro 2014 | 14h16

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) disse nesta quinta-feira, 27, que a Secretaria Estadual de Segurança Publica se comprometeu a reforçar o número de policiais militares na Cracolândia, na região da Luz, no centro de São Paulo. A decisão foi tomada depois de uma reunião realizada nesta semana entre os representantes de segurança dos governos estadual e municipal.

Segundo Haddad, o secretário estadual de Segurança, Fernando Grella, reconheceu a necessidade de agir mais intensamente no controle do tráfico no centro da capital. "O governo se comprometeu a reforçar o efetivo da PM para o combate ao trafico. Da parte da prefeitura vamos continuar o trabalho de auxílio aos dependentes químicos", afirmou.

No início da semana, o prefeito relatou que um grupo com barracas resiste 'com violência' em deixar a praça que fica entre a Rua Helvetia e a Alameda Cleveland, na região da Cracolândia. No Twitter, Haddad criticou a falta de policiamento na região. "Cobram da União a fiscalização de 17 mil quilômetros de fronteiras contra a droga, mas as polícias locais não controlam um quarteirão da Luz", postou.

Roberto Porto, secretário municipal de Segurança Pública, disse que as equipes da Guarda Municipal fizeram reuniões com as polícias Civil e Militar durante a semana. "Pensamos em estratégias conjuntas e reposicionamento das viaturas. Nossa intenção é que a partir da semana que vem comecemos a fazer operações com equipes integradas no combate ao trafico", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.