Policial mata a amante em danceteria de Caraguatatuba

Testemunha conta à polícia que investigador atirou na jovem e depois cometeu o suicídio no litoral de SP

Solange Spigliatti, Central de Notícias

24 Abril 2009 | 10h34

O investigador da Polícia Civil, Marcelo Lopes, de 36 anos, é suspeito de matar uma mulher, Sara Nara de Lima, de 27 anos, e depois cometer suicídio na madrugada desta sexta-feira, 24, em uma danceteria, no Centro de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo.

 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, em depoimento, uma testemunha que estava na casa noturna contou que ouviu disparos de arma de fogo e, ao se aproximar do local, viu duas pessoas caídas, sendo o policial e a mulher, ambos baleados na cabeça.

 

A arma utilizada no crime, uma pistola calibre 45, estava próxima da mão do investigador, segundo a secretaria. A arma foi apreendida e o local periciado. O casal chegou a ser levado para o pronto-socorro local mas não resistiram aos ferimentos.

Mais conteúdo sobre:
crime passional violência policial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.