Luisa Mell (@luisamell)/Instagram
Luisa Mell (@luisamell)/Instagram

Polícia resgata 135 cães vítimas de maus-tratos em canil de Osasco

Operação encontrou ainda 9 cachorros mortos; Instituto Luisa Mell recebeu denúncia e está responsável pelos animais

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

29 Setembro 2017 | 19h47

SÃO PAULO - Uma operação da Polícia Civil resgatou na manhã desta sexta-feira, 29, 135 cães que eram vítimas de maus-tratos em um canil em Osasco, na Grande São Paulo. Os animais tinham marcas de espancamento e tortura. No local, os investigadores encontraram ainda nove cachorros mortos. A moradora do imóvel, uma idosa de 70 anos, foi levada pela polícia a uma delegacia.

A Operação Canina foi coordenada pela Delegacia do Meio Ambiente de Osasco e ocorreu após uma denúncia recebida pelo Instituto Luisa Mell e reportada à polícia.

+++ Saiba quais são as raças de cachorro preferidas dos brasileiros

Os policiais civis foram ao endereço indicado por volta das 10h30, um imóvel de alto padrão no bairro do Jardim Adalgisa, e encontraram os animais feridos, confinados em cômodos sujos de urina e fezes. Alguns tinham ossos quebrados e estavam cegos.

ATENÇÃO: AS IMAGENS A SEGUIR SÃO FORTES

Os corpos dos cachorros mortos estavam dentro de sacos de lixo do lado de fora da casa. A dona da residência foi liberada após prestar depoimento. 

Segundo a Polícia Civil, a organização não governamental (ONG) que recebeu a denúncia ofereceu a infraestrutura necessária para a retirada dos animais do canil, acompanhou a operação e ficará responsável por cuidar deles até que sejam adotados.

A apresentadora de TV e ativista Luisa Mell, fundadora da ONG, esteve pessoalmente no canil e publicou vídeos em seu Instagram nos quais descreve o que chamou de "filme de terror" e pede ajuda para tratar os cachorros resgatados. 

+++ Câmara aprova projeto que proíbe sacrifício de cães e gatos sadios no País

De acordo com Luisa, a proprietária do canil explorava até a morte os animais mais velhos e vendia os filhotes. "Eles estão em péssimo estado, todos precisam de tratamentos, vacinas, alguns de cirurgia", escreveu.

O Instituto Luisa Mell disponibilizou duas contas bancárias para quem quiser contribuir com a recuperação dos cães: Banco do Brasil, agência 1817-1, conta corrente 120.000-3; e Bradesco, agência 1974, conta corrente 288-7.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.