1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Polícia prende mais um suspeito do assalto à Protege em Campinas

- Atualizado: 18 Março 2016 | 11h 12

Homem estava em galpão usado pelos criminosos; no local, foram encontrados fuzil, pistola, munição, explosivo e pacotes de dinheiro

SOROCABA - A polícia prendeu na manhã desta sexta-feira, 18, mais um suspeito de participação no assalto à empresa de transporte de valores Protege, que aconteceu na madrugada da última segunda-feira, 14. A prisão ocorreu durante uma busca a um galpão supostamente usado pelos criminosos, na Rua João d'Agostino, no Parque Via Norte.

Em um veículo tipo SUV da marca Hyundai, modelo Vera Cruz, foram encontrados um fuzil, uma pistola, munição, explosivos, capuzes, roupas táticas e vários pacotes de dinheiro. Também foi apreendido um caminhão-baú de pequeno porte, possivelmente usado no roubo. No local havia ainda um caderno com anotações contábeis.

O impacto das dinamites abriu um rombo de 4 metros quadrados na parede externa da empresa de valores Protege, em Campinas, reforçada com vergalhões de aço

O impacto das dinamites abriu um rombo de 4 metros quadrados na parede externa da empresa de valores Protege, em Campinas, reforçada com vergalhões de aço

O homem que cuidava do galpão, Julio César de Medeiros, foi preso. A polícia acredita que o local sirva de base para os criminosos que assaltaram a empresa.

Na terça-feira, 15, policiais militares já haviam prendido, no bairro dos Campos Elísios, um homem de 27 anos com munição de fuzil e uma chave de um veículo da marca Hyundai, como os usados no assalto.

As 20 cidades de SP sem registros de assassinatos
Divulgação
Veja se a sua cidade está na lista

A Secretaria da Segurança Pública anunciou que, depois de 14 anos, São Paulo apresentou taxa de homicídios dolosos (com intenção de matar) inferior a 9 casos por 100 mil habitantes. A marca é a menor da série histórica paulista, iniciada em 2001, e a menor do País. Em todo o Estado, foram registradas 3.757 mortes em 2015, ante 4.293 no ano anterior. Vinte pequenas cidades do interior não tiveram ocorrências entre 2001 e 2015. Confira a seguir quais são esses municípios e onde se localizam:

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX