Polícia prende dois acusados de triplo homicídio em SP

Discussão por causa de ponto de venda de drogas fez homens irem atrás de vítimas e cometerem assassinato

Solange Spigliatti, Central de Notícias

25 Novembro 2009 | 10h04

Dois suspeitos de participar da morte de três pessoas no último dia 29 de agosto em Pirituba, na zona norte de São Paulo, foram presas na madrugada de ontem. Marcio Pascoal foi detido em sua residência e o mecânico Arthur Pires Galhakas já havia sido preso na sexta-feira, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O motivo dos assassinatos teria sido uma discussão por pontos de drogas na região.

De acordo com as investigações, Robson Nazareth, uma das vítimas, teria discutido com Galhakas porque o mecânico estaria vendendo drogas em um ponto que seria dele. A discussão ocorreu em um posto de gasolina e, no mesmo dia, Nazareth, que estava em um carro junto com as outras vítimas, foi abordado pelos suspeitos que estavam em outro veículo.

Paula Cristiane da Silva, de 25 anos, também morreu no local atingidos pelos disparos. Sílvio Gomes de Matos, de 42 anos, foi levado ao Hospital de Pirituba, mas não resistiu. Uma garota de 17 anos sobreviveu após passar por cirurgia.

Mais conteúdo sobre:
crime assassinato prisao SP Pirituba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.