1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Polícia investiga carta com suposto explosivo enviada a vereador

Adriana Ferraz - O Estado de S. Paulo

16 Junho 2014 | 19h 15

Gabinete de Andrea Matarazzo (PSDB) precisou ser evacuado; parlamentar ainda não se manifestou

Atualizada às 21h30

SÃO PAULO - A Polícia Militar de São Paulo investigou nesta segunda-feira, 16, uma correspondência enviada ao gabinete do vereador Andrea Matarazzo (PSDB). A suspeita é que o pacote sem remetente pudesse conter algum tipo de explosivo. A polícia entrou no gabinete e o local precisou ser evacuado. O alerta, porém, foi falso. O pacote encaminhado a Matarazzo continha um kit de roupas e acessórios para a Copa do Mundo.

A Casa está em alerta desde quinta-feira da semana passada, quando um explosivo foi jogado no primeiro andar do prédio, quebrando a vidraça do setor de taquigrafia. A Polícia Civil prendeu Iranildo da Silva Alves Brasil, de 22 anos, sob acusação de ter lançado os explosivos contra a Câmara.

  • Tags: