Polícia fecha rádio pirata que funcionava na rota de aviões em SP

Dois locutores foram presos em flagrante na zona norte da capital paulista após 90 dias de investigação

estadão.com.br,

13 Dezembro 2011 | 14h41

SÃO PAULO - A Polícia Civil estourou uma rádio clandestina no final da manhã desta terça-feira, 13, que funcionava em dois endereços no Jardim Guarani, na zona norte de São Paulo. A Studio FM (100,5) ficava na rota das aeronaves nas proximidades do Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo.

A equipe do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) apurava o funcionamento da rádio havia 90 dias. Os policiais tiveram dificuldade para localizar o local das transmissões, pois o lugar ficava a 200 metros do estúdio. Dois locutores foram presos em flagrante.

Mais conteúdo sobre:
rádio pirata Guarulhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.