Polícia fará pente-fino na falta de iluminação em São Paulo

PMs vão identificar locais com problemas relacionados à falta de segurança e avisarão[br]as subprefeituras

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

08 Abril 2010 | 00h00

Bairros onde há maior concentração de casas noturnas, cinemas e teatros estão na lista da Operação Visibilidade Noturna da Polícia Militar, que começou oficialmente ontem, às 20 horas.

A nova medida, adotada para evitar crimes e impedir que os paulistanos boêmios fiquem parados em congestionamentos, inclui uma missão aos policiais: identificar problemas relacionados indiretamente à segurança, como ruas mal iluminadas e mato alto em terrenos.

Durante a ação, das 20 às 2 horas, os PMs farão anotações do que julgarem necessário. Postes com lâmpadas queimadas serão um dos alvos. No dia seguinte, o relatório será enviado às subprefeituras para que sejam feitos consertos. Estão na lista da operação o Morumbi, na zona sul, Pinheiros e a Vila Madalena, na oeste, e Consolação, no centro da cidade.

O comandante interino do policiamento da capital, Marcos Chaves, afirma que esse trabalho é uma preocupação da corporação desde 2004, quando a tropa da cidade começou a fazer relatórios sobre irregularidades que poderiam resultar em insegurança. "Nosso objetivo é mostrar a polícia presente em horários que as pessoas saem para se divertir depois de um dia de trabalho", explica.

Para o oficial, a proposta da operação é colaborar até mesmo com a fluidez do trânsito. Segundo ele, veículos também serão fiscalizados. O coronel diz que, além das viaturas, os 34 policiais em serviço vão ter apoio de PMs em motocicletas, que vão atuar em um raio de 500 metros da viatura.

Os bairros foram escolhidos de acordo com indicadores inteligentes. Desde o dia 12 de março as viaturas passaram a atuar em forma de teste. Ontem, foi dada a largada para o programa, que será permanente. Eventualmente, alguns bairros podem ser modificados no cronograma.

A assessoria da PM informou que esse procedimento faz parte de uma parceria com a Prefeitura e "que tem dado bons resultados".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.