Polícia Civil faz a reconstituição da morte de publicitário nesta quinta-feira

Vítima foi baleada por PMs que o abordaram de frente, na quarta-feira, 18, no Alto de Pinheiros, zona oeste

O Estado de S. Paulo,

25 Julho 2012 | 16h55

SÃO PAULO - A polícia civil fará na quinta-feira, 26, a noite, a reconstituição do homicídio que vitimou o publicitário Ricardo Prudente de Aquino, de 39 anos, baleado por PMs que o abordaram de frente, na quarta-feira, 18, no Alto de Pinheiros, zona oeste.

Na última sexta-feira, 21, oito policiais passaram a tarde inteira simulando formas corretas de ação em carros como o do publicitário, com a viatura da polícia abordando o carro suspeito pela frente. O treino foi no Quartel General da PM, no Bom Retiro, região central. Policiais que participaram da encenação chegaram a usar um escudo da Força Tática para se aproximar do suspeito. Outro policial, sem farda, manteve um celular na mão o tempo todo - policiais que atiraram no publicitário disseram ter confundido celular com arma.

O homem foi convencido a sair do veículo. Depois, foi imobilizado e revistado, assim como o carro. O procedimento foi todo gravado e será repassado para todos os batalhões da cidade.

O coronel Marcos Roberto Chaves, comandante do Comando de Policiamento da Capital, diz que o procedimento esperado dos policiais quando param um carro suspeito é estacionar a viatura atrás do carro. Se a viatura fechar o carro suspeito, tendo de fazer uma abordagem frontal, o treinamento determina que os PMs esperem a chegada de outra viatura por trás. A abordagem seria feita por este outro carro.

Mais conteúdo sobre:
reconstituiçao publicitario homicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.