1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Polícia apura tentativa de fraude no pagamento do IPVA em São Paulo

- Atualizado: 05 Janeiro 2016 | 21h 45

Boletos falsos estariam sendo emitidos por golpistas; Secretaria detalha formas de quitar imposto

SÃO PAULO - A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou na noite desta terça-feira, 5, que um inquérito foi instaurado para investigar denúncias de fraudes no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2016. A 3.ª Delegacia da Divisão de Investigações Gerais (DIG), do  Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), será a responsável pela condução da apuração. 

Boletos com uma cobrança indevida estariam sendo distribuídos em todo o Estado desde o fim do ano passado. A polícia pede que qualquer pessoa que se sentir lesada deve registrar a ocorrência para auxiliar na apuração. A Secretaria da Fazenda do Estado divulgou, na quinta-feira da semana passada, um alerta sobre a tentativa de golpe. A pasta também teria sido informada a respeito de sites que usam o nome do governo para coletar informações pessoais de proprietários de veículos.

A frota de veículos do Estado de São Paulo é de cerca de 23,5 milhões, dos quais 17,5 milhões estão sujeitos ao imposto 

A frota de veículos do Estado de São Paulo é de cerca de 23,5 milhões, dos quais 17,5 milhões estão sujeitos ao imposto 

A secretaria destacou que há apenas duas maneiras para quitar o imposto anual: pelo site da Fazenda ou por meio de bancos credenciados. O número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) é necessário em ambos os casos. Ou seja: as correspondências enviadas para as residências dos proprietários de veículos - neste ano, 17,5 milhões foram emitidas - são apenas avisos com instruções e informações para o pagamento do imposto, e não boletos bancários. 

Dois canais estão disponíveis para que contribuintes possam tirar eventuais dúvidas: o site oficial (www.ipva.fazenda.sp.gov.br) e o telefone 0800-170110 (ligação gratuita, mas só recebe chamadas de telefone fixo). 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX