PMs resgatam grupo perdido na Serra do Mar

PMs resgatam grupo perdido na Serra do Mar

Integrantes do Comando de Operações Especiais lideraram a ação, por [br]terra e pelo ar; chuva atrapalhou os trabalhos

Luiz Guilherme Gerbelli, O Estadao de S.Paulo

05 Abril 2010 | 00h00

Pelo menos 25 pessoas que estavam perdidas na Serra do Mar desde a sexta-feira foram resgatadas ontem por agentes do Comando de Operações Especiais (COE), da Polícia Militar. O grupo havia saído de Parelheiros, zona sul da capital, e tinha como destino o Poço das Antas, em Mongaguá, litoral paulista. Eles, no entanto, erraram o caminho e foram parar no Vale do Rio Cubatão. O grupo foi levado para a base da PM em Praia Grande.

Na manhã de ontem, 12 vítimas foram resgatadas pelo helicóptero Águia. Durante a tarde, com o tempo chuvoso, a pouca visibilidade prejudicou o trabalho aéreo e o resgate teve de ser feito a pé. As outras 13 vítimas chegaram em Praia Grande por volta das 22h30.

Segundo o coordenador de operações do COE, Álvaro Zocchio Júnior, apenas uma vítima precisou ser hospitalizada. Uma mulher sofreu uma queda e quebrou uma das costelas. Ela foi encaminhada ao Pronto Socorro de Praia Grande. As outras pessoas apresentavam bom estado de saúde e cansaço, por terem passado duas noites na mata. Ao todo, 26 homens do COE participaram da ação.

Durante a noite, o grupo se dividiu para buscar ajuda. Um dos integrantes deixou a mata com dois guias e conseguiu pedir ajuda à polícia. Era a primeira vez que o grupo fazia essa trilha.

Preocupação. "A gente tinha informações de que eles chegariam na sexta-feira mesmo, entre 17h e 18h", disse a professora Maria Lúcia Branco, de 46 anos, mulher de uma das vítimas, que procurou ajuda na sexta-feira, quando não conseguiu entrar em contato com o marido. Para ela, nem o fato de o seu marido ter feito curso de sobrevivência na selva diminuiu a sua preocupação. "Foi difícil. Eles passaram frio e fome. Choveu muito ontem. Eles não tinham roupa para mais de um dia", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.