1. Usuário
Assine o Estadão
assine


PM vai emprestar coletes para jornalistas usarem em protesto contra a Copa

Mônica Reolom - O Estado de S. Paulo

11 Março 2014 | 20h 54

Objetivo, segundo a corporação, é facilitar a identificação visual dos profissionais pela polícia

Atualizado às 21h01

SÃO PAULO - A Polícia Militar de São Paulo divulgou na noite desta terça-feira, 11, que vai oferecer coletes para os jornalistas usarem durante protesto contra a Copa do Mundo marcado para esta quinta-feira, 13. Segundo a PM, o objetivo é "facilitar a identificação visual dos profissionais pela polícia". O uso não é obrigatório.

Os coletes serão oferecidos em forma de empréstimo. Eles estarão disponíveis para retirada no Quartel-General da Polícia Militar a partir das 9h de quarta-feira - o jornalista terá mostrar RG e crachá funcional e deverá devolver o colete no mesmo local de retirada no prazo de três dias úteis.

A polícia informa que a utilização "não exime o usuário de adotar condutas e procedimentos de segurança que visem a resguardar sua integridade física durante a cobertura do evento nos momentos em que haja a configuração de total quebra da ordem pública e seja necessária a atuação enérgica das forças de segurança para a contenção ou dissuasão de manifestantes baderneiros que apresentem comportamento agressivo."

Detenção. No último ato contra a Copa do Mundo em São Paulo, no dia 22 de fevereiro, a Polícia Militar deteve cinco jornalistas - três repórteres e dois fotógrafos - que faziam a cobertura do protesto. Um soldado chegou a aplicar uma gravata em um deles e o atirou no chão. Mesmo tendo se identificado com documentos profissionais, os jornalistas ficaram enfileirados no chão da calçada da Rua Xavier de Toledo e foram presos junto com uma centena de manifestantes, no centro de São Paulo.