JB Neto/AE
JB Neto/AE

PM desmonta laboratório com drogas e metralhadoras em SP

Policiais investigaram local na zona leste por três meses e estimam que ele movimentava R$ 50 mil por mês

Daniela do Canto, do estadao.com.br,

12 Novembro 2009 | 07h23

A Polícia Civil encontrou duas metralhadoras 9 mm e duas granadas lacrimogêneas em um laboratório de drogas estourado nesta quarta-feira, 11, na Vila Carmosina, zona leste de São Paulo. Um suspeito foi detido ao sair do local, que fica no escadão da Rua Alagoas. Com ele, foram encontradas as chaves do imóvel onde estavam armazenadas as armas e as drogas. A polícia estima que o laboratório movimentava aproximadamente R$ 50 mil por mês.

 

Os policiais do 103º Distrito Policial (Cohab 2 Itaquera) já investigavam há cerca de três meses o tráfico de drogas na região. Para prender o suspeito, identificado como Danilo Melo do Nascimento, de 19 anos, eles fizeram campana por dois dias. Conforme os investigadores, era Nascimento quem abastecia todos os pontos de venda de droga da região.

 

Ele foi detido quando saiu do laboratório, por volta das 17h30. Lá dentro, além das metralhadoras - aparentemente de fabricação caseira - e das granadas, foram encontrados um silenciador, um carregador, duas máscaras, três radiocomunicadores, um colete à prova de balas, três balanças, um liquidificador, 20 munições calibre 30, uma calibre 45, quatro calibre 3.57, 98 calibre 9 mm e 15 calibre 7.65.

 

Entre as drogas, foram apreendidos 15 tijolos de maconha, um tijolo e 320 pedras de crack, 100 invólucros de skunk e 65 bolas de haxixe. Havia ainda produtos usados para a mistura de drogas, como frascos de sulfato de magnésio e um tambor de 20 litros com um terço de bicarbonato de sódio, além de embalagens plásticas vazias usadas para armazenar lança-perfume e cocaína em pequenas porções para venda. Nascimento foi autuado em flagrante e responderá por tráfico de drogas e porte ilegal de arma.

Mais conteúdo sobre:
tráfico drogas apreensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.