1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Plano verticaliza entorno do Metrô Vila Madalena

ADRIANA FERRAZ - O Estado de S.Paulo

15 Junho 2014 | 02h 04

Simulação de urbanistas mostra o impacto que projeto deve causar em bairro, ainda formado por sobrados; foco é perímetro de 500 mil m²

A Vila Madalena, na zona oeste da capital, pode ser transformada pelo Plano Diretor prestes a ser votado na Câmara Municipal vire lei. Simulação feita por urbanistas colaboradores do Movimento Defensa São Paulo indica que 90% dos imóveis em um perímetro de 500 mil m², no entorno da estação de metrô instalada na Rua Heitor Penteado, deverão dar lugar a prédios altos, com apartamentos de 80 m² em média.

A substituição dos tradicionais sobrados geminados existentes na região por torres residenciais será liberada, por exemplo, em trechos das Ruas Girassol, Paris, Aimberê e Caiová. Isso porque elas estão no raio de 600 metros estabelecido pelo plano para adensamento populacional dos chamados eixos de transporte, vias dotadas de estações de metrô ou corredores de ônibus.

O empreendedor que investir nesses locais terá aval para construir até quatro vezes mais do que a área do terreno. A mesma regra será válida em outras regiões, como Vila Mariana e Campo Belo, na zona sul.

Hoje, a verticalização na Vila Madalena ainda é discreta. Poucas obras são observadas no bairro, e boa parte delas já se concentra perto do metrô. Ao menos seis construções com perfil residencial estão em obras no perímetro que sofrerá impacto, sendo três da Idea!Zarvos (leia mais ao lado).

O foco da gestão Fernando Haddad (PT) é aproximar moradia e emprego, reduzindo deslocamentos pela cidade e o tempo gasto com as viagens. Apesar de conceitualmente aceito pela maioria dos urbanistas, a regra pode ter efeitos colaterais negativos na parte da cidade que ainda resiste à verticalização. "É o caso da Vila Madalena, que nem tem condições estruturais para receber esses novos moradores", diz o engenheiro Ivan Carlos Maglio, que ajudou a coordenar o atual Plano Diretor da cidade, formulado em 2002.

A simulação feita por Maglio mostra que a futura lei, se aprovada como está, vai mudar o perfil do bairro, especialmente no perímetro demarcado (veja quadro acima). Mas o impacto da verticalização não ficará limitado às quadras perto da Estação Vila Madalena do Metrô, uma vez que o miolo dos bairros também poderá receber prédios, desde que mais baixos. Nas vias compostas por casas, esse limite deve ser de oito andares.

Presidente da Sociedade Amigos da Vila Madalena (Savima), Cássio Calazans afirma temer o resultado das novas regras. "Nosso bairro é atípico, formado por ruas estreitas, pequenas vilas e calçadas curtas. Até os ônibus têm dificuldades em passar por aqui. O plano não prevê melhorias urbanas, apenas mais espigões. Isso pode, sem dúvida, ser ruim para o bairro", disse. O temor é que a "Vila fique como Moema".

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo