Piloto diz que rajada de vento causou queda de balões

Acidente causou a morte de três pessoas e deixou pelo menos 14 feridas em Boituva

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

30 Outubro 2010 | 18h32

O balonista Johnny Alvarez, de 37 anos, disse que uma forte rajada de vento foi a causa da queda de dois balões que causou a morte de três pessoas e deixou pelo menos 14 feridas, no sábado, 30, em Boituva.

 

Alvarez, dono da empresa de balonismo Johnny do Balão, pilotava um dos balões que foram apanhados pela rajada. Ele, no entanto, conseguiu pousar num campo e foi resgatado com dois amigos. "A frente fria se antecipou à previsão e nos pegou de surpresa", disse.

 

Alvarez contou que os balões se aproximavam do ponto de pouso, quando foram arrastados pelo vento.

 

No total, tinham decolado do Centro de Paraquedismo oito balões, segundo ele, mas apenas três - o dele e os dois que caíram - foram apanhados pela rajada. De acordo com Alvarez, o piloto Antonio Carlos Giusti, uma das vítimas, era muito experiente.

Mais conteúdo sobre:
balões acidente balonismo Boituva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.