1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Perfil: Vice-presidente do Facebook fez carreira em TI

- Atualizado: 01 Março 2016 | 22h 53

Diego Dzodan é formado em Contabilidade pela Universidade de Belgrano, na Argentina, e com um MBA em Harvard, nos EUA

Formado em Contabilidade pela Universidade de Belgrano, na Argentina, e com um MBA em Harvard, nos Estados Unidos, o argentino Diego Dzodan tem um perfil profissional muito diferente dos colegas executivos de grandes redes sociais no continente. Ao contrário de Alexandre Hohagen, a quem sucedeu como vice-presidente do Facebook para a América Latina em junho de 2015, a trajetória de Dzodan não passou por empresas de internet conhecidas pela maioria dos usuários, como Google. Com mais de 20 anos de mercado, o executivo fez carreira em empresas de Tecnologia da Informação - o principal cargo foi na SAP, na qual, ao longo de quase uma década, liderou as operações de países como Colômbia, Equador e México, até chegar à liderança na América Latina.

Além de sua carreira nos negócios, o argentino também se dedica ao mundo acadêmico, tendo sido professor nos cursos de MBA da faculdade privada Universidad Torcuato di Tella, em Buenos Aires. Em seu perfil no Facebook, o argentino Diego Dzodan faz o estilo pai de família bem-sucedido: a maior parte de suas postagens é de fotografias com suas filhas, que moram em Buenos Aires - o executivo vive em um apartamento no bairro do Itaim-Bibi, zona sul paulistana - e de eventos realizados pelo Facebook e parceiros comerciais. 

Além disso, Dzodan também compartilha dados sobre um de seus hobbies favoritos: a corrida. Em uma publicação de dezembro, o executivo do Facebook compartilhou um percurso de duas horas e 25 quilômetros pelo Parque do Ibirapuera. Na época dos atentados de Paris, ele se mostrou solidário às vítimas e comentou que um de seus sonhos é correr a Maratona de Paris. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX