WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Pelo 4º mês seguido, aumentam as mortes por atropelamento em SP

91 pessoas morreram em acidentes de trânsito em maio na capital paulista, maior número dos últimos nove meses

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

19 Junho 2017 | 16h50
Atualizado 20 Junho 2017 | 09h21

SÃO PAULO - Pelo quarto mês consecutivo, a cidade de São Paulo teve aumento no número de pessoas mortas em atropelamentos. Houve aumento de 38 em maio do ano passado para 47 agora. O porcentual de crescimento é de 23%. 

No mês passado (maio), foram 91 mortes no trânsito, mais de três por dia. Em maio de 2016, a cidade havia registrado 81 mortes. O aumento é de 12%. O total é o maior número de óbitos dos últimos nove meses (em agosto do ano passado, foram registrados 103 casos). 

Os números foram divulgados nesta segunda-feira pelo Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), que usa como base os registros de mortes feitos pela Polícia Civil. 

O Infosiga contabiliza acidentes a partir de 2015. Até janeiro de 2017, o relatório havia apresentado queda nas mortes em 12 dos 13 meses analisados. Desde fevereiro, entretanto, as mortes só subiram. 

Em maio, duas das mortes ocorreram na Marginal do Pinheiros. De fevereiro para cá, segundo o Infosiga, foram 12 óbitos nas Marginais do Tietê e do Pinheiros.

As vias tiveram aumento de velocidade no fim da janeiro, após promessa de campanha do prefeito João Doria (PSDB). Para viablizar nos novos limites, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) iniciou um programa chamado Marginal Segura, que retirou funcionários da CET de outras áreas para reforçar a presença dos marronzinhos nas pistas. 

Sobre as Marginais, a CET informou, em nota, que "os dados consolidados, que são usados desde 1979 pela companhia, apontam para a redução dos indicadores nas Marginais do Tietê e do Pinheiros nos quatro primeiros meses de 2017".

"De janeiro a abril em 2017, a Marginal do Tietê registrou queda de 6,3% no número de acidentes com vítimas; diminuição de 3,3% na quantidade de vítimas feridas; e redução de 16,7% no total de mortes, se comparado com o mesmo período do ano passado", afirmou. "Na Pinheiros, foi registrada diminuição de 39,6% de acidentes com vítimas; queda de 34% na quantidade de pessoas feridas; e a quantidade de vítimas fatais se manteve estável no 1º quadrimestre de 2017 em relação ao mesmo período de 2016."

A CET disse ainda que os dados do Infosiga são mais uma contribuição para a análise e que não compete a ela "comentar um estudo feito por outro órgão". 

Ações

Já em relação à segurança dos pedestres, a CET informou que o programa Pedestre Seguro está sendo implantado nas principais vias da cidade com  o objetivo de ampliar em, no mínimo, 20% o tempo de travessia nos cruzamentos com semáforos. 

"Já o programa 100% Pedestre está intensificando a orientação e a fiscalização em faixas de pedestres, sem semáforos, para fazer com que o motorista dê a preferência ao pedestre em uma travessia."

Mais conteúdo sobre:
São Paulo CET Infosiga João Doria PSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.