1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Pela primeira vez, Cantareira tem reserva de água abaixo de 10%

Caio do Valle - O Estado de S. Paulo

06 Maio 2014 | 09h 00

Reservatório que abastece parte da Grande São Paulo atingiu 9,8% de sua capacidade de reserva, um nível crítico

SÃO PAULO - Pela primeira vez na história, o Sistema Cantareira atingiu um patamar menor do que 10% do seu nível de reservação. Dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) revelam que, nesta terça-feira, 6, o reservatório que abastece boa parte da Grande São Paulo atingia apenas 9,8% da sua capacidade.

O nível registrado na segunda-feira, 5, era de 10%. Uma semana atrás, o Cantareira continha 10,9% da água total que é capaz de armazenar, um nível que já é crítico.

Para efeito de comparação da grave situação que acomete o sistema, há exatamente um ano, em 6 de maio de 2013, o reservatório tinha 62,1% do total de água capaz de armazenar.

Multa. A Procuradoria-Geral do Estado decide nesta terça-feira se aprova ou não a multa de 30% para os clientes da Sabesp que aumentarem o consumo de água na Grande São Paulo. A proposta feita pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) recebeu aval da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) e foi enviada ontem para o subprocurador Fábio Teixeira Rezende.

Se aprovada, a sobretaxa pode vir na conta de junho, ou seja, quem gastar mais água neste mês do que na média mensal de 2013 pagará multa. Entidades de defesa do consumidor dizem que a cobrança é inconstitucional e ameaçam ir à Justiça.