1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Peixoto Gomide tem operação conjunta contra drogas

William Castanho - O Estado de S.Paulo

09 Março 2014 | 20h 47

Polícia e Prefeitura atuam na região, 20 dias após o 'Estado' denunciar a feira de entorpecentes a quatro quarteirões da Paulista

As Polícias Civil e Militar, a Guarda Civil Metropolitana, a Subprefeitura da Sé e a Vigilância Sanitária deflagraram uma operação conjunta na Rua Peixoto Gomide, entre as Ruas Augusta e Frei Caneca, para coibir o consumo de álcool e o uso de drogas entre adolescentes e jovens. A primeira ação coordenada entre órgãos do governo estadual e da Prefeitura teve início às 22h de sábado, 8, 20 dias após o Estado denunciar a feira livre de drogas a quatro quarteirões da Avenida Paulista.

Após a publicação da reportagem, que revelou a venda de cocaína, maconha, LSD e ecstasy aos gritos a menores de idades, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) prometeu uma ação “vigorosa” da polícia para combater a ação dos traficantes. Durante a madrugada deste domingo, 9, cerca de 40 policiais militares participaram da chamada Operação Peixoto Gomide, que contou ainda com policiais civis do 4.º DP (Consolação) e agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, dois adolescentes de 17 anos foram encaminhados ao 4.º DP após serem flagrados pelos policiais consumindo bebida alcoólica em um dos bares da via. Com eles, foi encontrada uma pequena porção de maconha que, segundo análise posterior, pesava 3,5 g. “Encontramos os menores bebendo e os encaminhamos à delegacia com os donos dos bares. No DP, foi lavrado auto de contravenção penal. Eles se declararam usuários de maconha”, disse o capitão da PM Luis Humberto Caparroz, um dos chefes da operação.

Viaturas da Força Tática ficaram estacionadas na Rua Peixoto Gomide, o que intimidou a ação dos traficantes. Durante a madrugada, policiais subiam e desciam a via atrás de adolescentes e jovens que consumiam álcool e entorpecentes. “O problema desta região é o grande fluxo de pessoas. Os menores compram álcool ou trazem de casa para consumir aqui. Foi necessária uma ação da Prefeitura, para checar alvará e condições de higiene dos estabelecimentos. A região catalisa um grande número de pessoas e, por isso, a PM e Polícia Civil procuraram a Subprefeitura. Era preciso uma ação conjunta. A reportagem do Estado foi positiva para essa ação”, disse o capitão. O balanço da operação policial deve ser apresentado nesta segunda-feira, 10.

Alvarás. Fiscais da Subprefeitura, acompanhados de GCMs, vistoriaram as documentações dos bares, incluindo alvará de funcionamento. Agentes da Vigilância Sanitária fizeram visitas aos estabelecimentos e aplicaram autos de infração com recomendações de adaptação das condições de higiene. O único mercado da Peixoto Gomide, pertencente a uma família de chineses, foi fechado e notificado pela Prefeitura, segundo a PM. Ali, a reportagem mostrou que adolescentes podiam comprar bebida sem restrição. Um balanço da Prefeitura poderá ser divulgado também nesta segunda.