1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Pedágio sobe hoje para R$ 1,40 na Rodovia Fernão Dias

KARINA TREVIZAN - O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2011 | 03h 01

Começam a valer hoje as novas tarifas do pedágio da Rodovia Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte (MG). A tarifa básica - valor pago por motoristas de automóveis, caminhonetes e furgões menores - subiu de R$ 1,30 para R$ 1,40. Em 2010, o valor era de R$ 1,10.

A tarifa é ajustada anualmente, sempre em 19 de dezembro, de acordo com o contrato assinado em 2008 entre a concessionária OHL Autopista, responsável pela rodovia, e a Agência Nacional de Transportes.

A tarifa para veículos com maior número de eixos também subiu. A maior cobrança, de R$ 8,40, é para caminhões com reboque e caminhões-trator com semirreboque, com seis eixos. O preço anterior do pedágio para o mesmo tipo de veículo era de R$ 7,80. Já o valor mais baixo é cobrado de motoristas de motocicletas, motonetas e bicicletas a motor. O novo valor é de R$ 0,70, ante R$ 0,65 da tabela anterior.

A OHL é responsável pela manutenção da Fernão Dias desde 2008. O contrato de concessão é de 25 anos, durante os quais a OHL deve investir R$ 3,4 bilhões em melhorias na rodovia.

Entre os motoristas que passam com frequência pela rodovia, o aumento da tarifa é visto com aprovação. "A pista antes era uma buraqueira, mas agora está bem melhor. Por isso, o aumento não é abusivo", diz o pastor religioso Wilson Hilário dos Santos, de 65 anos, que mora em Campinas e vai sempre a São Paulo visitar a família. O promotor de eventos Irineu Segre Ferreira Junior, de 35 anos, também utiliza a Fernão Dias com frequência e aprova o pedágio. "Pelas reformas que fizeram, estou de acordo. A pista melhorou bastante." Já o comerciante Ari Prando, de 58 anos, discorda. "Não deveria subir. A fiscalização é ruim e a sinalização também. Fora o trevo na entrada da cidade onde eu moro, que foi muito mal feito", diz, referindo-se ao trevo do km 10,4, que dá acesso a Bragança Paulista, inaugurado no dia 10.

A Fernão Dias tem oito pedágios. O mais próximo da capital é o de Mairiporã, no km 65. Segundo a OHL, a circulação diária de veículos pela rodovia é de, em média, 175 mil veículos.

  • Tags: