Parque do Ibirapuera ganha casa alemã 'ecoeficiente'

  Autossustentável. Casa consome toda a energia que produz

Fernanda Fava, O Estado de S.Paulo

15 Abril 2010 | 00h00

A eficiência energética doméstica impulsionou o projeto Casa Alemã: A Casa Ecoeficiente, inaugurado ontem no Parque do Ibirapuera. O espaço de 82 metros quadrados apresenta algumas das novas tecnologias alemãs nessa área, aliadas a soluções criativas da arquitetura. Painéis solares na fachada, na cobertura e nas persianas da janela garantem o abastecimento de energia. Paredes com isolamento térmico, utilizando camadas de isopor, fibras de celulose ou painéis revestidos de alumínio, protegem a casa do calor e do frio e mantêm a temperatura no interior. Além disso, sistemas de ventilação e iluminação especiais usam sensores inteligentes que regulam a luz e a temperatura do ambiente com relação à luminosidade e ao calor do lado de fora.

Criada por especialistas da Universidade Técnica de Darmstadt, a Casa Alemã é auto sustentável: consome toda a energia que produz, um total de 1,89 quilowatt, e ainda conserva uma parte da eletricidade para ser usada quando não há incidência de luz nas placas solares. A exposição segue até dia 28 e está aberta à visitação do público. São Paulo é o primeiro destino da casa ecoeficiente e o único no Brasil. Nos próximos meses, a casa percorrerá 12 países da América Latina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.