Para compensar por pistas, bairro terá calçada verde

Limão ganhará 20 quilômetros com faixas de grama de 50 a 60 centímetros, em nove diferentes vias

Mariana Lenharo, O Estado de S.Paulo

26 Abril 2010 | 00h00

Como parte do processo de compensação ambiental pela obra de ampliação da Marginal do Tietê, que provocou a retirada de 1,5 mil árvores e de 38 mil mudas das margens do rio, a Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha/Limão adotará a partir deste mês novas "calçadas verdes" em diversas ruas do Limão, na zona norte. Esse tipo de passeio tem como diferencial uma faixa de grama de 50 a 60 centímetros, que facilita o escoamento das águas de chuva. A novidade se estenderá por cerca de 20 quilômetros.

As obras já começaram na Rua Jacofer. Outras vias, como as Avenidas Casa Verde e Professor Celestino Bourroul, ganharão as calçadas no novo padrão nos próximos oito meses. A ação deve ser dividida em duas fases, cada uma com duração de 120 dias. A faixa receberá a grama do tipo Amendoim. Nela, serão plantadas mudas de várias espécies de árvores, como ipê e ingá, a cada três metros.

Ainda não foi definida a ordem das ruas em que a adaptação será feita, mas a subprefeitura adianta que o trabalho começará pelas mais industriais, com menor circulação de pessoas. As novas calçadas fazem parte do programa Passeio Livre, da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras ? um projeto que existe desde 2005.

Enchentes. Segundo especialistas, a adaptação das calçadas, tornando-as mais permeáveis, é uma medida que, se adotada em maior escala, poderia contribuir para diminuir as inundações. Em encontro sobre o problema das chuvas excessivas realizado na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio), no mês passado, o geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos citou a calçada verde como uma das formas de combate às enchentes, além de medidas como valetas permeáveis, reservatórios domésticos e criação de bosques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.