Para cineasta, espaços fizeram a sua formação

Centro Cultural São Paulo: Inaugurado em 1982 na Rua Vergueiro, oferece teatro, dança, música, exposições...

, O Estado de S.Paulo

23 Abril 2010 | 00h00

Roteirista de As Melhores Coisas do Mundo e co-idealizador do projeto Cine Tela Brasil, o cineasta paulistano Luiz Bolognesi, de 44 anos, é fascinado pela efervescência cultural de São Paulo. Não à toa, relembra com carinho de sua adolescência no Centro Cultural São Paulo. "Morava no Bexiga e estudava na Aclimação. Passava por ali diariamente", conta. "Via ensaios de shows de Arrigo Barnabé, Itamar Assunção... Foi um lugar muito importante para minha formação." Mais tarde, durante os tempos de faculdade ? estudou Jornalismo na PUC ?, encantou-se com outro ponto cultural: o Memorial da América Latina. "Aquele pedaço da Barra Funda, com a estação ao lado, era para mim um lugar sagrado, onde eu sentia a São Paulo viva, com pessoas de todas as classes sociais", comenta. / EDISON VEIGA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.