1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Para 80% dos paulistanos, trânsito é ruim ou péssimo

- Atualizado: 17 Setembro 2012 | 22h 17

População gasta, em média, duas horas e meia para se deslocar pela cidade de São Paulo; situação é pior na zona sul

Texto atualizado às 22h10.

SÃO PAULO - Pesquisa do Ibope divulgada na manhã desta segunda-feira, 17, revela que o trânsito é considerado "ruim ou péssimo" por 80% dos paulistanos. Na cidade, as pessoas gastam, em média, duas horas e meia no seu deslocamento diário, sejam eles feitos por meios de transporte públicos ou individuais. A zona sul é a região mais afetada pelos congestionamentos, na percepção dos próprios moradores da área - ali, 82% acham o trânsito "ruim ou péssimo". Para 39% dos entrevistados da região, que é a mais populosa de São Paulo, esse é o maior problema da capital. Ali, o tempo médio gasto no deslocamento diário sobe para 2h40.

O levantamento foi feito entre 17 e 24 de agosto com 805 pessoas de 16 anos ou mais residentes na cidade. De acordo com a pesquisa, cerca de um terço dos paulistanos gasta uma hora e meia ou mais nos seus deslocamentos só para ir e voltar da sua atividade principal, como trabalho ou estudo.

No ano passado, o trânsito era visto como "ruim" por 22% dos paulistanos. Em 2012, esse índice subiu para 28%. Na categoria "péssimo", a oscilação foi de 55% para 52% no período.

O transporte coletivo foi apontado como problemático por 23% dos entrevistados, ante 22% ano passado. Por sua vez, o trânsito passou de 43% no ano passado para 32%. Nessa categoria, a saúde é apontada por 69% dos paulistanos como o maior problema da cidade, seguida de segurança pública, com 45% das menções, e da educação, com 43%.

Outro dado indica que um número elevado de paulistanos que hoje se locomovem de carro todos os dias ou quase diariamente deixaria de usá-lo se "houvesse uma boa alternativa de transporte". A maioria (65%) afirmou que poderia abandonar o automóvel. "Talvez se tivéssemos um transporte público com qualidade essa disposição fosse maior", diz Márcia Cavallari, diretora do Ibope. Atualmente, mais de 2 milhões de pessoas utilizam carro diariamente ou quase todos os dias na capital.

A ampliação de linhas de metrô e corredores de ônibus é a medida mais pedida pelos entrevistados: 41% deles querem mais desses meios de transporte, ante 34% no ano passado. "Aumentou a percepção de que a saída é o investimento no transporte coletivo", afirma Cavallari.

Programação. A pesquisa, em sua sexta edição e com margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, foi divulgada em parceria com a Rede Nossa São Paulo na Câmara Municipal, no centro. A apresentação da pesquisa abriu a programação da Semana da Mobilidade, que tem ainda palestras, discussões e oficinas. Outros eventos, como a "vaga viva", a "praia na Paulista" e a "balada da mobilidade" também vão ocorrer nos próximos dias. "Vamos diversificar e, ao mesmo tempo, trazer à tona a questão da mobilidade", diz o cicloativista e bike anjo, Ian Thomaz. "Mobilidade tem a ver com qualidade de vida, com troca e com experiência. Por isso são tantas atividades."

Veja a agenda completa da semana:

Terça-feira (18)

Oficina prática Bike Anjo no Idec

Rua Desembargador Guimarães, 21, Água Branca, às 20h

Quarta-feira (19)

Balada da Mobilidade - entrada gratuita e bicicletário na porta

Rua Augusta, 822, a partir das 20h

Quinta-feira (20)

Roda de Conversa: O Desafio da Mobilidade Urbana no Brasil

Livraria Cultura Shopping Bourbon (Rua Turiassu, 2.100, Pompeia), às 19h

Sexta-feira (21)

Vaga Viva

Esquina da Avenida Paulista com a Rua Padre João Manuel, das 8h às 18h

Sábado (22)

Praia na Paulista

Praça do Ciclista (Avenida Paulista, esquina com a Rua da Consolação), das 8h às 18h

Slow Movie - cinema ao ar livre e pique-nique

Parque do Povo, Itaim-Bibi, das 15h às 22h

Domingo (23)

Bicicromia - pintura dos muros da Ciclovia da Marginal (com oficina Mão na Roda)

Grafitagem com Mundano, Reynaldo Berto, Apolo Torres, Paulo Ito e Mauro Neri promovida pelo Instituto CicloBR. No local também haverá uma

Edição da oficina Mão na Roda

Ciclovia da Marginal Pinheiros (Estação Jurubatuba), das 9h às 18h.

Mais em São PauloX