Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

São Paulo

São Paulo » Pane em controle aéreo em SP suspende voos

São Paulo

HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

Pane em controle aéreo em SP suspende voos

Problemas nas frequências de rádios obrigaram aviões prestes a pousar a permanecer no ar; falha afetou Cumbica e Congonhas

0

MÔNICA REOLOM,
O Estado de S. Paulo

06 Fevereiro 2016 | 01h06

SÃO PAULO - Uma pane nos equipamentos que gerenciam as frequências de rádio-comunicação dos Aeroportos de Congonhas, na zona sul de São Paulo, e de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, provocou a suspensão de dezenas de pousos e decolagens por 15 minutos na noite desta sexta-feira. 5.

Ao menos 40 voos nos dois aeroportos atrasaram ou tiveram de ser desviados para outros locais, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e a Gru Airport, administradora de Cumbica. O Comando da Aeronáutica confirmou que os sistemas falharam às 20h45, momento em que um sistema de radiofrequência alternativa foi ativado. A falha atrapalhou a troca de informações entre os pilotos e os controladores de voo dos aeródromos. Segundo a Aeronáutica, às 21 horas a comunicação já havia sido restabelecida.

Os problemas nas frequências de rádios obrigaram os aviões prestes a pousar a permanecer no ar, dando voltas. Outros tiveram suas rotas desviadas para outras cidades. Já as aeronaves em solo tiveram de aguardar para levantar voo. Apesar de a anomalia nos sistemas ter durado apenas 15 minutos, foi o suficiente para os atrasos repercutirem até depois de restabelecidas as conexões.

Em Congonhas, havia sete voos atrasados às 23 horas, duas horas após a pane. O aeroporto fechou o dia com um total de 50 decolagens atrasadas - a maioria à noite. Já em Cumbica, 17 voos saíram ou chegaram depois do horário previsto entre as 20 horas e as 22 horas. Mas, entre as 23 horas e a 0 hora, 21 partidas estavam atrasadas.

Apesar da chuva que caiu na região metropolitana, o órgão descartou que a falha tivesse relação com o clima. Os ventos em Congonhas chegaram a 70 quilômetros por hora no fim da tarde, informou o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura. Até a 00h30, no entanto, não havia pistas do que poderia ter causado a pane.  

Caos aéreo teve 3 falhas iguais

Durante o caos aéreo que afetou o Brasil entre 2006 e 2007, ao menos três panes afetaram os voos no País. Em dezembro de 2006, uma falha nos equipamentos de rádio do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego (Cindacta-1), responsável pelas áreas de Brasília, Rio, São Paulo e Cuiabá, provocou uma total suspensão dos pousos e decolagens nos aeroportos de Brasília por duas horas. Em março do ano seguinte, uma falha no sistema de informática do mesmo centro, que durou sete minutos, causou atrasos e cancelamento nos Aeroportos de São Paulo e Brasília. Em junho do mesmo ano, outra pane no Cindacta 1 atingiu a região. Voos de Brasília saíram com espaçamento de 20 minutos e, no Rio, operações ficaram suspensas por mais de meia hora por causa da falha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.