Palácio dos Bandeirantes fica mais de uma hora sem luz

O fornecimento na sede do Governo do Estado foi interrompido entre 6h50 e 8h30; AES Eletropaulo nega problema na rede elétrica

Felipe Resk e Paula Felix, O Estado de S. Paulo

14 Janeiro 2015 | 17h15

SÃO PAULO - Em meio à crise no abastecimento de energia que atinge a cidade de São Paulo, até o Palácio dos Bandeirantes ficou cerca de 1h40 sem luz na manhã desta quarta-feira, 14. Localizado na Avenida Morumbi, na zona sul da capital, o edifício-sede do Governo do Estado e residência oficial do governador Geraldo Alckmin (PSDB) sofreu um interrupção no fornecimento de energia por volta das 6h50. Só às 8h30 a luz foi restabelecida.

O Palácio dos Bandeirantes só não ficou às escuras por causa do sistema de geradores, que manteve as "funções principais" do prédio funcionando. Segundo a assessoria do governo estadual, os técnicos do Palácio constataram que seria um problema de fornecimento externo de energia e acionaram a AES Eletropaulo. Quando os técnicos da companhia chegaram, no entanto, a energia já havia sido restabelecida, diz a assessoria.

A AES Eletropaulo nega que tenha havido qualquer problema no circuito de energia que alimenta o Palácio. Em nota, a companhia informou que enviou uma equipe ao local e constatou que o fornecimento pela rede elétrica da distribuidora estava normal até a "entrada do cliente", que é de responsabilidade da empresa. Também disse que nenhuma outra reclamação foi feita na área. Questionada, a companhia, contudo, não informou o horário em que os técnicos atenderam a ocorrência. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.